Humorista Yuri Marçal vai ampliar projeto de terapia gratuita para pessoas negras

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Cuidar da saúde mental de quem não tem condições de pagar por um atendimento é o objetivo do humorista Yuri Marçal, que criou um programa para dar assistência psicológica gratuita a pessoas negras. O projeto já atendeu mais de 100 pacientes desde setembro de 2020 e já contratou dez psicólogos, também negros, para sessões virtuais.

O humorista diz que o intuito é fortalecer a saúde mental das pessoas pretas – Foto: Reprodução Redes sociais

Agora, o programa está passando por uma reformulação para ampliar a capacidade de atendimento e ocupar um espaço físico em São Paulo com previsão para este primeiro semestre de 2022. “É preciso naturalizar a terapia para que haja a diminuição dos casos de depressão, ansiedade, entre outras doenças entre a população negra e, assim, diminuir casos mais graves, como suicídio”, ressalta.

Ainda de acordo com Yuri, o objetivo do programa é cuidar da saúde mental dos assistidos “para que tudo flua melhor na família, no trabalho, nas relações interpessoais, na expectativa de vida”, explica.

Segundo Yuri, tudo começou quando ele gravava um filme em São Paulo. Durante uma conversa com uma mulher negra, que sofre de alguns transtornos mentais, ele descobriu que, apesar dos problemas, ela ainda se dedicava cuidando de outras pessoas e crianças sem ter nenhum tipo de apoio. “Através dessa ideia dela, pensei que poderíamos ampliar esses atendimentos, trazendo outros profissionais que pudessem cuidar dessas pessoas para além do eixo Rio de Janeiro x São Paulo, que pertence a minha rotina”, revela.

Leia também: Nego Do Borel muda tatuagem que tinha em homenagem a ex e Duda o acusa de violar medida protetiva

“Esse trabalho se deve ao fato de que, assim como todo mundo, os negros tem suas particularidades mais severamente por conta do racismo estrutural no Brasil, então é de extrema importância esse apoio”, completa Yuri.

Com a ausência de sentimento de pertencimento, as chances de um jovem cometer suicídio é 45% maior entre negros, segundo um levantamento do Ministério da Saúde. Entre os do sexo masculino, aumentam em 50% se comparados aos brancos também na faixa etária entre 10 e 29 anos, ainda de acordo com dados do Ministério da Saúde. Além disso, sentimentos de inferioridade, incapacidade, rejeição, violência e solidão também influenciam.

Diante desse panorama, o programa de Yuri Marçal já está contando com uma lista de espera para atendimentos na ampliação. Para entrar na lista, basta ser uma pessoa negra e enviar mensagem com nome e sobrenome no Instagram do Projeto.

APOIO-SITE-PICPAY

Wellington Andrade

Jornalista formado pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso) e pedagogo pela UERJ. Atualmente escreve para o Portal Notícia Preta e atua no segmento de assessoria de imprensa em parceria com a agência Angel Comunicação. Possui passagens por diferentes veículos como repórter, produtor e apurador, dentre eles TVs Record, SBT e Rede Vida de Televisão, além das rádios Bicuda FM, Nativa FM, Tupi AM e FM, Revista Ziriguidum Nota 10 e no portal especializado em Carnaval SRZD, do jornalista Sidney Rezende. Instagram: @reporterwellingtonandrade

4 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.