“Os crioulos deveriam morrer”: mulher é presa após cometer racismo no metrô de BH

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Uma mulher foi presa na tarde deste domingo (5) após cometer injúria racial contra uma família no metrô de Belo Horizonte. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram a mulher assumindo que é racista e, alguns passageiros mais exaltados ameaçaram agredir a mulher.

No vídeo, a mulher assume ser racista – Vídeo: Reprodução

De acordo com a estudante Isadora Rodrigues, de 22 anos, ela o os pais estavam voltando do Centro de BH quando a mulher começou fazer piada de cunho racista. Elas chegaram a bater boca com a acusada. “Ela foi muito agressiva em sua fala. Falava assim com meus pais e minha irmã: ‘Olha minha pele e olha as suas’. Foi do nada. Ninguém fez nada com ela. Foi tudo muito triste e revoltante”, lamenta.

Nas imagens publicadas nas redes sociais é possível ouvir a mulher falar que é racista e Isadora declarou à polícia que, além disso, ela disse que “não gostava de pretos”, que “o sangue que corria na veia dela não era o mesmo deles”, que “os crioulos deveriam morrer” e que “pretos não deveriam estar no metrô”.

No momento da confusão, o maquinista ameaçou não seguir viagem até que a mulher fosse retirada da composição. Para Isadora, o sentimento é de revolta. “A mulher começou a fazer comentários racistas do nada. Minha mãe chorou muito. Outras pessoas se sentiram ofendidas no metrô. Aguentar isso em 2022 é muito complicado”, conclui.

Leia também: Projeto liderado por mulheres negras resgata memórias das africanidades em BH

De acordo com a Polícia Militar, a mulher foi detida para prestar esclarecimentos e passará por exames mais detalhados para apurar um possível transtorno mental que, segundo a corporação, não é descartado.

APOIO-SITE-PICPAY

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor do Notícia Preta.

4 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.