“Racista, eu? Jamais!”, diz cliente que enviou áudio chamando entregador de ‘nariz de chimpanzé’

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Após ouvir um áudio enviado por um cliente identificado como João Carlos, a um restaurante localizado em Artur Nogueira (SP), o motoboy Juan Willian Penteado Carvalho, de 24 anos, registrou um boletim de ocorrência pela internet denunciando o crime de injúria racial. O caso aconteceu nesta na quarta-feira (8).

No áudio, o cliente referiu-se ao entregador como “cara de bandido e nariz parecendo um chimpanzé”, conforme afirmou o próprio cliente à EPTV, afiliada da TV Globo. Segundo João, que não teve sua identidade revelada, ele pretendia mandar a mensagem a uma outra pessoa, e não ao contato do estabelecimento. 

LEIA TAMBÉM: “Os crioulos deveriam morrer”: mulher é presa após cometer racismo no metrô de BH

“Não foi para ele, para empresa ou para o entregador. Foi para uma outra pessoa, um terceiro. Só que em vez de eu mudar o contato do WhatsApp, eu mandei para a empresa”

disse o cliente em entrevista

No áudio, ao iniciar a fala, o consumidor reconhece que está prestes a fazer um comentário racista.

“Cara, eu vou fazer um comentário racista porque eu odeio esse cara, tinha que ser preto… Quando vem o entregador preto, cara de bandido e nariz parecendo um chimpanzé”

diz o trecho.

Apesar disso, ao ser questionado pela reportagem, João Carlos negou ser racista. “Eu? Jamais! Sou nada!”. Como não houve flagrante, ele não foi preso e ainda será ouvido pela Polícia Civil.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.