Jovem negro sai para fotografar e é perseguido como ‘suspeito’ por vizinhos

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Reprodução/ Instagram

O estudante de fotografia e borracheiro, Gabriel Souza, de 17 anos, foi vítima de racismo no bairro onde trabalha, Eloy Chaves, em Jundiaí (SP). O rapaz utiliza seu horário de almoço na borracharia para sair e fotografar, mas a presença do corpor negro com uma maquina fotografica incomodou os moradores do bairro que se sentiram ameaçados simplesmente pela presença de Gabriel.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, Gabriel disse que acredita ser vítima de racismo. Um dia, na borracharia, um cliente mostrou a ele mensagens de grupos no WhatsApp que o tratam como uma pessoa “com comportamento suspeito”.

A mensagem dizia: “Quem encontrar esse rapaz por favor ligar para o 153 [Guarda Municipal], esse indivíduo está tirando foto das casas”, diz uma das mensagens, de acordo com o veículo. Em áudio atribuído ao vereador Antonio Carlos Albino (PSB), a orientação se repete: “Se vocês virem esse indivíduo pela rua, já liguem para o 153 porque a viatura da guarda já está tentando achá-lo pelo bairro. É um suspeito de estar filmando e tirando foto das casas aí.”

Após tomar conhecimento da mensagem compartilhada pelos moradores, Gabriel tentou registrar um boletim de ocorrência mais de uma vez, mas, segundo ele, os policias disseram que “não havia crime e se negaram a tomar providências”.

“Tem preconceito envolvido, sim, na minha visão. O Eloy Chaves é um bairro que tem muitos fotógrafos, conheço vários deles, estão sempre pela rua, e isso nunca tinha acontecido, e eles são brancos”, disse ao veículo.

Na última quarta-feira (09), Gabriel viajou para São Paulo para conversar com advogados e decidir quais providências tomar.

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, fundadora e CEO do portal Notícia Preta e podcaster do Canal Futura. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.