Freiras são indiciadas por racismo, tortura e maus-tratos contra idosos no RS

APOIE O NOTÍCIA PRETA

No Rio Grande do Sul, a Polícia Civil indiciou duas freiras, Terezinha Benetti, 76 anos, e Marli do Carmo Pena, de 59, por suspeita de racismo, maus tratos e torturas contra idosos de um lar no município de Santa Maria.

Os episódios de maus tratos foram presenciados por alguns funcionários do lar dos idosos, e por decisão do Ministério Público as freiras foram afastadas de suas funções no mesmo ano das denúncias, quando o lar abriu uma sindicância para investigar as denúncias.

Foto: Reprodução / Internet

Dentre os episódios de tortura a idosos, determinada vez, uma das assistidas foi trancada nua no banheiro como castigo por ter perdido uma chave de um dos quartos. O caso do racismo teria ocorrido durante um evento promovido pelo lar em 2019. Neste dia, foi organizado um desfile entre as idosas do lar, do qual uma das assistidas teria sido impedida de participar em razão da cor da sua pele.

A denúncia dos maus tratos e racismo foi feita no ano de 2019,e as investigações indicam que as torturas aconteceram entre os anos de 2018 e 2019 e que quatro idosas foram submetidas aos maus tratos.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.