Caso Floyd: Derek Chauvin foi condenado por assassinato

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Após quase um ano do assassinato, o ex-agente é considerado culpado por júri popular

Derek Chauvin foi condenado, mas a sentença não foi lida pelo juiz – Foto: Divulgação

Às 18h05min a desta terça-feira (20), a decisão do júri foi deferida contra o ex-policial Derek Chauvin , 45 anos. Ele foi condenado por homicídio doloso em segundo grau, homicídio em terceiro grau e homicídio culposo em segundo grau pelo assassinato de George Floyd. A pena total não foi lida pelo Juiz, mas Chauvin pode pegar até 12 anos e meio de prisão, de acordo com as diretrizes de sentença para réu primário.

Em um pouco mais de 10 meses, o ex-agente foi julgado e condenado por sufocar, por quase 9 minutos, e tirar a vida de George Floyd, 46 anos, no dia 25 de maio de 2020. O caso iniciou após Floyd ter sido acusado de tentar passar uma nota falsa de 20 dólares em uma loja de conveniência, em Minneapolis, Estados Unidos. Considerado um caso chocante, levou manifestações para vários lugares do mundo, levantando a #BlackLivesMatter (#VidasNegrasImportam) e com a imagem de Floyd como símbolo da resistência negra contra a violência policial nos Estados Unidos.

As audiências iniciaram no dia 29 de março de 2021 e, durante 3 semanas, a justiça norte americana ouviu 45 testemunhas como médicos, policiais e populares que presenciaram a morte de Floyd. Após muitas suposições sobre o caso, o advogado de defesa, Eric Nelson, chegou alegar que a morte de Floyd foi causada por um problema cardíaco, devido ao uso de substâncias ilícitas, garantindo que a ação de Chauvin foi “razoável”.

O movimento Black Lives Matter tomou as ruas de vários países do mundo – Foto: Divulgação

No dia 5 de abril, o julgamento do ex-policial foi reiniciado. Durante o tribunal, o chefe da polícia de Minneapolis, Medaria Arradondo, após ser questionado sobre como deveria ser executada uma ação policial naquele momento, Arradondo disse que, no momento em que Floyd parou de resistir, deveria ter encerrado a força.Uma vez que o Sr. Floyd parou de resistir. E certamente uma vez que ele estava em perigo e tentando verbalizar isso, isso deveria ter parado”, disse.

A sentença contou com 12 jurados, sete mulheres e cinco homens, que debateram a sentença de forma isolada, sob um rigoroso esquema de segurança. Segundo a Justiça, os jurados não serão identificados por tempo indeterminado, o que se sabe é que o grupo é composto por quatro mulheres brancas, dois homens brancos, três homens negros, uma mulher negra e duas mulheres pardas.

Chauvin recusou o direito de testemunhar diante aos jurados e também disse ser inocente de todas as acusações.

APOIO-SITE-PICPAY

4 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.