Mulher negra acusa colegas de racismo e é condenada a pagar indenização

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Fachada do STF, em Brasília – Foto: Divulgação

Depois de acusar dois colegas de trabalho de racismo, no ano de 2016, Ana Theresa da Silva foi condenada, pela Justiça, a pagar uma indenização de R$ 8 mil por danos morais. O inquérito foi arquivado em 2020 e um dos homens ingressou com uma ação indenizatória que foi acatada e, a princípio, ela foi condenada a pagar R$ 20 mil e que depois foi reduzida para R$ 8 mil. 

A alegação do juiz Caio Salvador Filardi, da 3ª Vara de Família e Sucessões do Foro Regional de Santana (SP) é que, no boletim de ocorrência, Ana não citou injúria racial. “É evidente o abalo e as repercussões da acusação sofrida pelo requerente em sua vida pessoal e profissional”, afirmou. 

Hédio Silva Jr., advogado de defesa de Ana Theresa, afirma que a citação não foi feita e que demonstra mais um caso de tentativa de silenciamento da população negra. “Trata-se de mais um caso, deplorável, no qual a vítima é punida por não permanecer quietinha. Os magistrados não demonstraram interesse em saber se o arquivamento do inquérito se deu por inexistência de crime ou por insuficiência de provas, concluindo, decerto por excelente adivinhação, que a razão teria sido falta de provas”, relatou. Hédio Silva Jr. afirma que vai recorrer da decisão.

APOIO-SITE-PICPAY

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor e coordenador regional do Notícia Preta

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.