Modelo acusa PM de agressão durante bloco de Carnaval, em Aracaju

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Jovem denuncia violência policial e afirma que não quer mais sair do quarto depois da agressão

A modelo Rafaela Mutamba, 26 anos, acusa um Policial Militar (PM) de agressão na noite do último sábado (8), na Avenida Beira Mar, no bairro 13 de julho, em Aracaju, capital do Sergipe. Rafaela se divertia no bloco “Por Amor ao Iate”, do Iate Clube, quando decidiu chamar um motorista através do aplicativo Uber e retornar para casa. Ao parar em um posto onde estavam várias viaturas policiais para esperar o seu transporte, a jovem relata que foi agredida por um policial ao ter contestado a forma que chegaram ao local.

“Eu estava no final do bloquinho esperando o Uber no posto. Eu estava com minha tia, uma amiga dela e uma criança de 10 anos. Aí um policial na viatura entrou no posto e parou em cima de mim. Eu perguntei: ‘vai me atropelar?’ Ele simplesmente desceu do carro e me deu um tapa no rosto, em frente às pessoas. Não tinha necessidade nenhuma, motivo nenhum!”, explica a modelo.

“O posto estava cheio de polícia, a gente estava ali achando que estava segura para pegar o celular e chamar o Uber, mas não foi o que aconteceu. Eu fui agredida! Quando peguei meu celular para tirar foto do que aconteceu, o policial veio para cima da gente de novo”, contou Rafaela, em entrevista ao Notícia Preta.

Rafaela contou que foi à Delegacia Plantonista prestar queixa.  Ela foi aconselhada a se dirigir até a Corregedoria e entrar com uma ação contra o Estado. “O Batalhão de Choque é um dos mais agressivos de Aracaju. Estou me sentindo muito mal, não quero nem sair do quarto”, afirmou, aos prantos, por telefone.

Momento em que a modelo denuncia agressão policial. Foto: Divulgação

Procurado pela reportagem do Notícia Preta, o Comando Geral da PM de Sergipe ainda não se posicionou.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.