MPF pede que seja investigado crime de racismo contra professor da Ufes

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Gustavo Forde, autor do livros “Vozes Negras” – Foto: Zélia Siqueira

O Ministério Público Federal solicita que seja instaurado um inquérito policial para investigar o crime de racismo praticado conta o professor e escritor Gustavo Forde. Em maio deste ano, após conceder uma entrevista onde falava sobre o protagonismo negro na atualidade, o professor foi alvo de ataques racistas na internet.

Por nota, “o MPF informa que requisitou a instauração de inquérito policial para investigar, entre outros, eventual crime de racismo praticado contra o professor Gustavo Henrique Araújo Forde. O inquérito está em andamento na Polícia Federal na fase de diligências”, diz o documento.

“Eu recebo a notícia de uma maneira muito positiva. É importante, de fato, que casos como esses sejam investigados por crime de racismo”

Gustavo Forde

A notícia-crime contra dois dos autores foi protocolada pelo Centro de Estudos da Cultura Negra no Espírito Santo (Cecun) em setembro.

Algumas das ofensas racistas direcionadas ao professor após sua entrevista diziam: ““Olha a aparência desse doutor filósofo, kkkkkkk”. “Você já viu esses sociólogos e filósofos sempre malvestido, barbas malfeitas e cabelo todo imundo parecem que não sabem o que é higiene pessoal”. “Já falei! A Ufes produz esse tipo de doutor… são quatro anos na maconha direto até sair isso”.


APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.