Mãe de Ferrugem chora e diz que cantor sofreu preconceito por ser branco

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A declaração da mãe do cantor Ferrugem, Maristela Falide, na última quinta-feira (25), no programa Mais Você, da apresentadora Ana Maria Braga foi criticada por muitos internautas por ser mais um exemplo clássico do inexistente ‘racismo reverso’.

Durante o programa Maristela falou sobre as dificuldades enfrentadas pelo filho no meio do samba e do pagode por ele ser branco: ““Me emociona muito porque… falar que ele já foi até muito humilhado para chegar onde chegou. O próprio preconceito, porque todo mundo vê que ele é um menino muito branquinho, da pele muito branca, ruivo, cheio de sardas, e olhavam para ele e diziam: ‘Ele? Esse moleque aí, branco, azedo?’. Ele vivia dizendo: ‘Mãe, não dá! Eu quero, mas é muito difícil!’. Eu falei: ‘Você vai continuar'”.

Esta não é a primeira vez que Ferrugem e sua família forçam uma barra de ‘racismo reverso’. No ano passado, durante uma participação no programa The noite, Ferrugem afirmou que sofreu preconceito por ser branco e ruivo e que esse fator foi uma dificuldade na carreira no samba. “Fui muito rejeitado por ser branco. O samba, como vem da cultura negra, eu era um branco ali, fui muito rejeitado. Mas depois eles viram que eu realmente sabia fazer e que adorava aquilo”, contou o cantor.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.