‘Hoje tudo é racismo, preconceito e assédio’, comenta Glória Maria em live

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Em uma live com Joyce Pascowitch, do site Glamurama, na última sexta-feira (25), a jornalista Glória Maria falou sobre diversos temas, entre eles assédio e racismo.

Quando perguntada o que achava sobre o assédio moral e sexual que, segundo a apresentadora, sempre existiu mas atualmente está ‘muito na vitrine’, Glória aproveitou para tambem comentar o que achava sobre o racismo : “Eu acho tudo isso um saco. Hoje tudo é racismo, preconceito e assédio. A equipe com que trabalho me chama de ‘neguinha’, de uma forma amorosa e carinhosa. Estou mais de 40 anos na televisão, já fui paquerada, mas nunca me senti assediada moralmente. O assedio é algo que te fere, é grosseiro, desmoraliza. Existe uma cultura hoje que nada pode. Tem que ter uma diferenciação, não dá para generalizar tudo. O politicamente correto é um porre. Acredito que o politicamente correto é o caráter, a honestidade. Esse mundo que a gente está vem muito da amargura das pessoas, não aceito”.

Esta foi a primeira entrevista da jornalista após ter se recuperado e curado de um câncer no cérebro.

Glória também falou sobre a pandemia e disse não acreditar no ‘novo normal’: “Eu sou a pessoa mais isolada desse Brasil, são 10 meses, emendei a cirurgia com a pandemia. Não vi um mundo novo surgir nesse período. Viajei 40 anos sem parar e, de repente, estava em casa quietinha, observando. Vi coisas inacreditáveis, desamor, um mar de lama. Ou é novo, ou é normal, vamos ter que partir de novos olhares”, declarou.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.