Depois de repercussão negativa, pulseiras coloridas não serão mais usadas em Noronha

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Após muitas críticas nas redes e pressão social, o polêmico projeto “Um novo jeito de viver Noronha”, que segregaria moradores e turistas através da distribuição de pulseiras eletrônicas na Ilha de Fernando de Noronha, não foi à frente. A iniciativa previa identificar se o visitante tinha maior ou menor poder aquisitivo ou se era celebridade, artista ou influencer.

Leia também: Em Noronha, viajantes são segregados com pulseiras coloridas de acordo com ”perfil” do usuário

Ainda que a justificativa do “Sou Noronha” tenha sido apenas a de que ela facilitaria as formas de pagamento no local.  A alegação era de haver muita instabilidade de conexão com a internet, o que causava dificuldade nos pagamentos feitos com cartões de crédito e débito.

O site informou também que nenhum dinheiro público foi usado uma vez que as pulseiras ainda estão em fase de produção e não chegaram a ser distribuídas aos usuários.

Com a mudança no projeto, o princípio financeiro fica mantido, no entanto, o governo local informou que haverá diferença de pulseiras apenas entre comerciantes e consumidores, e não mais entre os visitantes VIPS e não-VIPS.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.