89% da população do Amapá está sem luz e estado entra no 4º dia de apagão

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Apagão tem filas em postos de gasolina e procura por água potável — Foto: Jorge Júnior/Rede Amazônica

Nesta sexta-feira (06) o Amapá entra no seu 4º dia de apagão em 13 dos 16 municípios do estado. Quase 90% da população está há 60 horas sem energia elétrica.  O apagão foi resultado de um incêndio em uma subestação de energia na capital, na noite de terça-feira (3).

A falha afeta o funcionamento das redes de telefonia fixo, móvel e de internet, que funcionam de maneira limitada. 

80% da população do Amapá é negra e indígena. Devido ao apagão, milhares de pessoas estão sem água encanada, internet e serviços de telefonia quase não funcionam e a maioria dos postos de gasolina não tem gerador. Os caixas eletrônicos também pararam e máquinas de cartão não funcionam, o que impossibilita as pessoas não conseguem fazer compras.

Nesta sexta-feira (06), o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque disse que pretende restabelecer toda a energia no estado do Amapá em até 10 dias. Ele explicou que o plano para tentar restaurar a energia em 70% do estado até esta quinta (5) não deu certo, porque a operação é “complexa”.

O equipamento já foi reparado na sua parte física e agora está havendo a filtragem do óleo do equipamento. Para se ter noção do volume, são 45 mil litros de óleo, e temos que ter certeza de que ele está em condições de operação”, disse o ministro.

Na quinta-feira (5), a prefeitura decretou estado de calamidade pública em Macapá.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.