Viola Davis produzirá adaptações de “O beijo no asfalto” de Nelson Rodrigues

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Viola Davis e o marido Julius Tennon

“O beijo no asfalto”, peça do dramaturgo Nelson Rodrigues, ganhará adaptação da atriz e produtora Viola Davis. A peça terá uma montagem na Broadway, além de duas adaptações audiovisuais, uma no cinema e outra na televisão. A vencedora do Oscar comanda a JuVee Productions ao lado de seu marido, Julius Tennon e será a responsável pelo projeto em parceria com a Wise Entertainment, empresa fundada pelo neto de Nelson Rodrigues, Mauricio Mota.

“Estamos muito empolgados com a parceria com a Productions Wise por trazer a inovadora peça do dramaturgo brasileiro Nelson Rodrigues, ‘O Beijo no Asfalto’, para a vida”, escreveu Viola em seu Twitter.

Publicada em 1960, “O beijo no asfalto” conta a história do jovem Arandir, que vai ajudar um homem que está morrendo em uma praça lotada no Rio de Janeiro. Arandir atende o último pedido do homem — um beijo — em um ato de gentileza e misericórdia, causando um frenesi e mudando a vida do protagonista e de toda sua família para sempre.

A peça já teve três versões cinematográficas no Brasil. A primeira  foi “O Beijo”, em 1964, com direção de Flávio Tambellini, e elenco encabeçado por Reginaldo Faria e Norma Blum. Em 1981, Bruno Barreto filmou  o longa “O beijo no asfalto” com Ney Latorraca, Christiane Torloni e Tarcísio Meira, entre outros.

A última versão da peça de Rodrigues foi para as telas no ano passado. O ator Murílo Benício estreou na direção de um longa comandando um elenco com Fernanda Montenegro, Lázaro Ramos, Débora Falabella e Stênio Garcia.

‘O Beijo no Asfalto’ fala sobre brutalidade policial no Brasil”, declarou Sonia Rodrigues, filha de Nelson, em comunicado. “É sobre desrespeito contra mulheres, especificamente a tortura de mulheres negras e pobres pela polícia. Tratou de fake news muito antes da invenção do termo. E fala sobre homofobia através do retrato do amor de um homem por outro homem, mesmo que os personagens não tenham ideia do significado da palavra.”

“Quando Mauricio e Katie conversaram comigo sobre essa colaboração especial com a obra de seu avô, fiquei emocionado. Temos objetivos semelhantes e nossas vozes coletivas ressoam no espírito do tempo e em todo o mundo no que se refere à narração narrativa dos negros”, afirmou Julius Tennon. “Compartilhei isso com Viola e ela está tão empolgada quanto eu. Então, nós, coletivamente como equipe, estamos avançando e oferecendo o melhor que é Nelson Rodrigues”.

Segundo a publicação, os produtores procuram por diretores e escritores para levarem a obra para a TV e cinemas.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.