“Passei o Ano-Novo buscando meu filho”: família denuncia desaparecimento de jovem negro após abordagem da PM há uma semana

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Carlos Eduardo, 20 anos, trabalhava com pintura enquanto estava desempregado | Foto: Arquivo pessoal

Na última sexta-feira (27), Carlos Eduardo dos Santos Nascimento, de 20 anos, foi a um bar com mais quatro amigos no Jardim São Camilo, na periferia de Jundiaí, em São Paulo e nunca mais apareceu. Quem estava no local contou que os policiais revistaram os cinco jovens, mas apenas Carlos Eduardo teve o celular apreendido, foi colocado na viatura e levado pelos policiais. Ele era o único negro do grupo e desde então, nunca mais foi visto novamente.

“Nem Ano-Novo a gente teve. Passamos o tempo inteiro no mato do Jardim São Camilo procurando por ele. Sábado, domingo, segunda, terça, quarta. Passei o Ano-Novo buscando meu filho. Numa angústia que não sei descrever”, afirmou Eduardo Aparecido do Nascimento, pai do jovem, ao UOL.

Há uma semana, amigos e familiares estão atrás do paradeiro do jovem, seja em órgãos oficiais ou no entorno do bar. “Estive duas vezes na delegacia de plantão na sexta-feira e disseram que ele não tinha dado entrada. Fui em hospitais, IML (Instituto Médico Legal) e nada.  Fui até o 49º BPM, disseram que não tinha nenhum registro. O que eu quero ouvir é: ‘seu filho está preso em tal lugar’. Mas a gente tá preparado para tudo. Se ele errou, que pague pelo erro dele. Pela nossa criação, acredito que não errou, mas espero que tenha sido isso. É como se abrisse um buraco no mundo, ele caísse e nunca tivesse existido”, desabafa o pai.

Desempregado, Carlos Eduardo vivia de bicos e passou o último mês entregando currículos. Segundo sua família, o jovem é tranquilo e, para sobreviver enquanto não conseguia um emprego formal, trabalhava como pintor, recebendo semanalmente de R$ 300 a R$ 400.

Em nota a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo informou que o caso “foi registrado como desaparecimento no plantão do 1° DP de Jundiaí e encaminhado à DIG do município para continuidade nas investigações, por meio de PID (Procedimento de Investigação de Desaparecimento). A equipe realiza oitivas e ouvirá testemunhas para tentar localizar à vítima”.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.