Para combater o racismo, campanha italiana utiliza imagens de macacos e causa polêmica

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Artista afirma que a intenção era ensinar diversidade, pois “somos todos iguais, somos todos macacos”

Com o objetivo de combater o racismo no esporte, a Liga Italiana de Futebol produziu uma campanha publicitária que, ao fim, não foi bem vista. Divulgada nesta segunda-feira (16), a imagem, produzida pelo artista italiano Simone Fugazzotto, possui três macacos e a frase “Diga Não ao Racismo”. Com os rostos pintados, cada um dos animais tem feições distintas que se assemelham a etnias humanas, cujo o objetivo, segundo a liga, “é espalhar os valores da integração, do multiculturalismo e da irmandade”. A intenção foi boa, mas não foi bem aceita.

Campanha contra racismo na Itália usa macacos como protagonistas – Foto: Divulgação

Versão do Artista

O artista tentou se justificar em coletiva de imprensa. Afirmou que sempre utilizou os animais em suas peças e o objetivo era ensinar que “não há diferença, não há homem ou macaco, somos todos iguais, somos todos macacos”. “Fiz o macaco ocidental com olhos azuis; o macaco asiático com olhos amendoados; e o macaco negro posicionado no centro, de onde vem tudo. ” Explicou. 

Reações

O público e algumas entidades reagiram. A denúncia afirma que a campanha tem produzido justamente o efeito contrário de seu objetivo, ressaltando as diferenças utilizando uma das artimanhas racistas mais conhecidas. “Mais uma vez, o futebol italiano deixa o mundo sem palavras. É difícil entender o que a Série A estava pensando, quem eles consultaram? Em um país em que as autoridades falham em lidar com o racismo semana após semana, a Série A lançou uma campanha que parece uma piada de mau gosto”, disse a Rede Futebol Contra o Racismo na Europa, em entrevista à BBC. “Essas criações são uma afronta; vão ser contraproducentes e continuam a desumanizar os afrodescendentes.” 

A ideia inicial da campanha era o comprometimento dos clubes da Série A para combater o problema, com o qual a temporada europeia foi marcada. Porém, com a repercussão da polêmica, o Inter de Milão optou por abandonar a campanha. 

APOIO-SITE-PICPAY

Gabriella Reis

Jornalista, escritora e web-redatora. "Se ninguém te escuta, escreva!"

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.