Padre recusa faxineira negra alegando que cão que mora na igreja é racista

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Jacek Kowal e Cesar Foto: Reprodução

O padre católico Jacek Kowal, da paróquia da Encarnação, em Collierville (Tennessee, EUA), se recusou a contratar LaShundra Allen para auxiliar nos serviços gerais da igreja pois, segundo ele, o cachorro que vive no local é racista.

O cão é um pastor negro chamado Cesar. Para tentar ‘justificar’ seu racismo, o padre disse que quando Cesar era filhote, sofreu um trauma com um estranho, que era negro, conforme noticiado pela Fox.

O caso de racismo começou quando a faxineira então faxineira da paróquia, Emily Weaver, pediu demissão e indicou a amiga LaShundra Allen, uma mulher negra, para seu lugar e ouviu um “não” do padre.

“Lamento, não quero ser grosseiro, mas o cão não gosta de negros”, disse o religioso, segundo Emily.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.