Operação policial no Jacarezinho (RJ) deixa 22 mortos, nesta quinta

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Segundo a Polícia Civil, 22 pessoas foram mortas na favela do Jacarezinho, na manhã desta quinta-feira (6), na Zona Norte do Rio. Segundo a Polícia, o objetivo da operação era “contra a organização criminosa de traficantes que atua na comunidade aliciando crianças e adolescentes para ações criminosas”. Dois passageiros que estavam na estação de metrô de Triagem ficaram feridos. A comunidade fica próxima à linha férrea dos trens.

Segundo a corporação, o policial civil André Frias, baleado na cabeça, e outras 21 pessoas não identificadas morreram na ação. Os dois passageiros do metrô foram identificados como Humberto Duarte, 20, levado para o Souza Aguiar, e Raphael Silva, 33, socorrido para o Hospital Salgado Filho. Segundo as unidades, Duarte tem estado de saúde estável, enquanto Silva saiu da unidade mesmo sem alta médica. Dois policiais civis também se feriram.

A Operação “Exceptis” é coordenada pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente e foi deflagrada a partir de denúncias de que criminosos estão expulsando moradores de suas casas. O grupo seria responsável também pelo assassinato de moradores e pelo sumiço dos corpos. Segundo a Polícia Civil, as famílias não conseguem nem enterrar os parentes.

Operações suspensas em favelas

Desde junho do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu operações em favelas durante a pandemia. A decisão permite ações apenas em “hipóteses absolutamente excepcionais”.

Para isso, os agentes precisam comunicar ao Ministério Público sobre o motivo da operação. A polícia não divulgou qual foi o motivo da excepcionalidade da operação.

APOIO-SITE-PICPAY

2 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.