1200 policiais: governo do Rio inicia ocupação na favela do Jacarezinho dez anos após UPPs

APOIE O NOTÍCIA PRETA

As polícias Civil e Militar deram início à operação Cidade Integrada na manhã desta quarta-feira (19). Ao todo, 1200 policiais participam da ação na favela do Jacarezinho, zona Norte da cidade. O novo projeto de ocupação das comunidades é uma espécie de reformulação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), criada em 2008.

Operação começou no início da manhã desta quarta-feira – Foto: Marcos Porto

“A situação é de aparente tranquilidade. Já temos o cerco nas imediações. O trânsito nas vias próximas segue fluindo normalmente, e isso é muito importante”, disse o porta-voz da PM, tenente-coronel Ivan Blaz. Segundo informações do Estado, a Polícia Civil tenta cumprir 42 mandados de prisão e 13 busca e apreensão de adolescentes.

O governador do Estado, Cláudio Castro (PL) disse que a intenção de reformulação das UPPs foi anunciada em maio do ano passado por que, segundo ele, o Estado não estava presente nas comunidades. “Damos início a um grande processo de transformação das comunidades do Estado do Rio. Foram meses elaborando um programa que mude a vida da população levando dignidade e oportunidade. As operações de hoje são apenas o começo dessa mudança que vai muito além da segurança”, escreveu Castro nas redes sociais.

Leia também: Operação policial no Jacarezinho (RJ) deixa 22 mortos, nesta quinta

Além do Jacarezinho, outras cinco comunidades também receberão a intervenção, nesta primeira fase. Muzema/Tijuquinha/Morro do Banco, no Itanhangá; Cesarão, em Santa Cruz; Pavão-Pavaozinho/Cantagalo, em Copacabana e em Ipanema; Maré; Rio das Pedras.

Prefeitura não foi informada

Em uma entrevista, também na manhã desta quarta-feira, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), disse que apoia a operação,mas não foi informado da ação na comunidade. “Saúdo a iniciativa do governo do Estado em implementar uma política pública de restabelecimento do poder do Estado em todas as áreas do nosso território. Tenham a certeza de que a prefeitura apoiará, como sempre, qualquer ação que traga melhorias para a população carioca. No entanto, não é verdade que tenha havido qualquer programação ou reuniões prévias com equipes da prefeitura a esse respeito. Aliás, diga-se de passagem, único ente da federação sempre presente com o seu serviços em qualquer canto dessa cidade”, escreveu Paes em seu Twitter.

Chacina do Jacarezinho

Em maio de 2021, uma operação da Polícia Civil do Rio de janeiro, no complexo de favelas do Jacarezinho terminou com o assassinato de 28 pessoas, tornando a maior chacina já registrada no Estado.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.