Nos EUA, vizinhos espalham papais noéis negros pelo bairro em apoio a família vítima de racismo

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Após colocar um papai noel negro na frente de casa como decoração de natal, e receber uma carta anônima com ofensas racistas, a família Kennedy, que mora no Arkansas, nos Estados Unidos, ganhou uma linda homenagem de seus vizinhos. Eles se reuniram para lotar o bairro de Papais Noéis negros.

Para a decoração natalina deste ano, Chris Kennedy e sua filha Emily, de 4 anos, decidiram enfeitar a frente da casa onde moram com luzes cintilantes, uma árvore de Natal inflável e um papai Noel negro de 2 metros de altura no gramado.

O que eles não imaginavam é que a decoração, que sempre foi bem aceita no bairro, pudesse ser alvo de ataques racistas.

A carta anônima deixada no correio da família dizia que a figura natalina era um homem branco e que fazer as crianças acreditarem que ele é negro não passa de uma ‘mentira’. O bilhete ainda sugeria que Kennedy se mudasse de bairro.

Após a mensagem, Kennedy utilizou uma rede social para mostrar a sua indignação e compartilhar com os vizinhos o que tinha acabado de acontecer. A família registrou o caso na delegacia.

Em solidariedade, os vizinhos passaram a mudar as suas decorações de natal para incluir um papai Noel negro como figura principal. Gradualmente, o boneco inflável começou a pipocar nos gramados do bairro.

Segundo o “Washington Post”, a demanda está tão grande que o estoque de papais noéis negros da região está se esgotando.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.