Maranhão registra 101 casos de racismo e injúria racial nos oito primeiros meses de 2020

APOIE O NOTÍCIA PRETA

De janeiro a setembro deste ano o estado do Maranhão registrou 101 casos de racismo e injúria racial, segundo dados da Polícia Civil.

Um dos casos é do publicitário Marcondes Soares, de 37 anos, que sofreu racismo e homofobia no último domingo (29) em um flat no bairro da Ponta d’Areia, onde mora.

Cometer um crime de de injúria racial significa ofender a honra de alguém usando elementos referentes à raça, cor, etnia ou origem. Já o crime de racismo consiste em quando essa ofensa é destinada a uma coletividade de indivíduos, discriminando toda uma raça.

O Brasil é o 43º país a criminalizar a homofobia, segundo o relatório “Homofobia Patrocinada pelo Estado”, elaborado pela Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais e Intersexuais (Ilga).

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.