Time abandona jogo após caso de racismo na Inglaterra

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Os atletas do Borough deixaram o campo após o goleiro camaronês, Valery Pajetat, sofrer ataques racistas vindos de torcedores do Yeovil. O episódio aconteceu no último sábado (19), na partida valida pela Copa da Inglaterra.

O goleiro Valery Pajetat denunciou os atos de racismo. Foto: James Fearn/PPAUK

Os donos da casa deixaram o jogo aos 19 minutos do segundo tempo, mesmo com a derrota parcial de 1 a 0.

Nas redes sociais, o clube explicou o porquê dos atletas terem deixado o gramado. “O jogo foi abandonado após abuso racial. Foi uma tarde terrível. Mas deve-se dizer que 99,9% dos torcedores do Yeovil também estão enojados com o que aconteceu”, disse.

Em nota, a Associação Contra o Racismo no Futebol “Kick it Out” confirmou o motivo da suspensão da partida e lamentou mais um caso de racismo dentro dos estádios. “Isso significa que os jogadores continuam recebendo abuso discriminatório enquanto realizam seu trabalho”, afirmou.

A associação relatou os fatos à Federação Inglesa de Futebol e se comprometeu em ajudar o clube a identificar os agressores.

O técnico do Yeovil, Darren Sarll, apoiou a decisão do time adversário de abandonar a partida. “Falando pelo Yeovil Town, nós apoiamos completamente o Haringey. Os jogadores e eu decidimos apoiá-los e nos posicionar junto deles, para sermos mais fortes unidos. Ninguém deve sofrer discriminação ao vir a campo jogar futebol. Nós fazemos de tudo para vencer mas há certos níveis e limites que não podemos ultrapassar”, alertou o comandante à Rádio BBC.

APOIO-SITE-PICPAY

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor e coordenador regional do Notícia Preta

2 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.