Faculdade de Direito da Ufba poderá ter seu primeiro professor titular negro em 131 anos

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O promotor de Justiça Ambiental do Ministério Público da Bahia (MP-BA), Heron José de Santana Gordilho, poderá ser o primeiro professor titular negro do curso de Direito da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Na próxima sexta-feira (5), o jurista fará a apresentação do seu memorial acadêmico a uma comissão julgadora para defender sua promoção à classe de professor titular.

Promotor do MP-BA pode se tornar o primeiro negro a ocupar o cargo de professor titular da Faculdade de Direito da Ufba. Foto: Divulgação

Atualmente Gordilho já atua como professor de Direito Ambiental da UFBA e da Universidade Católica do Salvador (UCSAL). A banca examinadora vai avaliar o memorial do docente às 9h, na Faculdade de Direito da UFBA, instituição fundada em 1891.  

“Sou o terceiro professor negro e poderei ser o primeiro professor negro titular em 131 anos da Faculdade de Direito da UFBA, o que mostra bem que a gente tem uma sociedade estratificada social e racialmente”, pontuou Heron Gordilho.

A promoção para professor titular é o grau máximo na carreira acadêmica e ocorre após criteriosa avaliação de desempenho acadêmico, análise de tese inédita ou memorial descritivo, documentando atividades realizadas, considerando as ações de ensino, pesquisa, extensão, gestão acadêmica e produção relevantes durante a vida profissional.

A banca de avaliação será composta por Raul Zaffaroni, Edvaldo Brito, Marita Candela, David Cassuto e Maria dos Remédios Fontes.

Texto Mário Jorge

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Mario Jorge

Filho de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, jornalista e pesquisador das relações entre Comunicação, Cultura e Sociedade. Assessor de Comunicação e Radiojornalista.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.