Ícone do site Notícia Preta

Dia da Mulher Sambista homenageia os 100 anos de D. Ivone Lara

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Marcando o centenário de nascimento da cantora e compositora D. Ivone Lara, o Dia da Mulher Sambista será marcado pela presença de quase 100 mulheres artistas que se apresentarão no palco da Fundição Progresso, na Lapa, Centro do Rio, no próximo dia 16 de abril, a partir das 18h.

D. Ivone Lara completaria 100 anos dia 13 de abril – Foto: Divulgação

Promovido e organizado pelo Movimento das Mulheres Sambistas, o evento terá oito horas de duração e contará com a participação dos grupos Samba Que Elas Querem, Moça Prosa, Muxima Muato, Pra Elas, Sambe Como Uma Mulher, e de várias sambistas como Marina Iris, Ana Costa, Nilze Carvalho e Marcelle Motta.

Leia também: Rihanna estreia na lista da Forbes

De acordo com a produção, a entrada é gratuita “justamente para preservar o cunho democrático e de promoção de acesso, já que a proposta é reunir mulheres sambistas de todo o Grande Rio”, afirma. Além dos shows com participação de quase 100 mulheres, o evento contará com feira de moda, gastronomia e artesanato.

A produção informa também que o Movimento das Mulheres Sambistas vai produzir um álbum com 10 canções de Dona Ivone Lara, gravadas por mulheres sambistas que não estarão na programação. Para mais informações sobre o evento, acesse o perfil do Instagram do Movimento das Mulheres Sambistas.

Dia da Mulher Sambista 2021 – Foto: Michelle Beff

D. Ivone Lara nasceu no dia 13 de abril de 1922 e faleceu no dia 16 de abril de 2018. Unanimidade dentro do Samba, ela se tornou referência a todas as sambistas por ter sido a primeira mulher a fazer parte da ala de compositores de uma escola, a Império Serrano, e assinar um samba-enredo – “Os cinco bailes da história do Rio”, em parceria com Silas de Oliveira e Bacalhau, samba com que o Império Serrano desfilou no Carnaval de 1965.

Seus sucessos foram gravados por várias gerações do samba, como Zeca Pagodinho, Xande de Pilares, Paulinho da Viola, Fundo de Quintal, Maria Bethania, Mart’nalia, dentre outros nomes consagrados da Música Popular Brasileira.

Sair da versão mobile