Calendário de pagamento do auxílio emergencial está atrasado há 15 dias

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Centenas de pessoas se aglomeram em frente a agências da Caixa Econômica Federal para o recebimento do Auxílio Emergencial – Foto: Divulgação Internet

Os trabalhadores com conta poupança na Caixa, e aqueles que têm conta no Banco do Brasil, deveriam ter começado a receber os valores no dia 27 de abril. Mas, no calendário original, o único pagamento que ainda está mantido é o do pagamento da 2ª parcela para quem recebe o Bolsa Família, que será feito entre os dias 18 e 29 de maio.

No dia 18 serão pagos os benefícios com o dígito 1, e assim sucessivamente.
Em coletiva nesta segunda-feira (11) a Caixa aponta que a divulgação do calendário de pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial depende do Governo Federal , sem dar estimativas de quando ela irá ocorrer. Logo após a divulgação, o banco irá divulgar os detalhes operacionais.

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, chegou a dizer que o governo iria definir o calendário na última semana de abril, porém, as datas não foram divulgadas. Na semana passada, também o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, como o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disseram que o calendário seria divulgado na sexta-feira, 8, mas isso não ocorreu.

A Caixa Econômica Federal defende que os saques sejam espaçados, ou seja, com um intervalo entre cada grupo de pagamentos. Os grupos devem ser definidos, por sinal, de acordo com o mês de nascimento de cada trabalhador. O que também pode causar ainda mais espera para os beneficiados.

Ainda em 27 de abril, dia marcado para realização do pagamento da segunda parcela do auxílio, o presidente participou de uma reunião com o deputado federal David Soares (DEM- SP) e com o secretário especial da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto e cobrou solução para dívidas tributárias que as igrejas possuem com a Receita Federal. Segundo o Estadão, Bolsonaro já ordenou que a equipe econômica resolvesse a questão, mas o órgão ainda resiste.

APOIO-SITE-PICPAY

Aila Omowale

Mulher negra em movimento, estudante de jornalismo e nordestina. Sonho que jornais como o Notícia Preta se multipliquem para que o nosso povo tenha informação antirracista e de qualidade como direito em suas vidas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.