Dois homens são condenados por racismo e injúria racial contra a jornalista Maju Coutinho

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Na última segunda (09), a justiça de São Paulo condenou Erico Monteiro dos Santos e Rogério Wagner Castor Sales por racismo e injúria racial contra a jornalista e apresentadora Maju Coutinho, da TV Globo. Eles utilizaram de perfil falso na internet, desde 2014, para promover os crimes. Em 2016, o Ministério Público denunciou os réus.

Erico foi condenado a seis anos de reclusão e Rogério a cinco anos em regime semiaberto, mais multa. Eles também foram condenados por corrupção de menores, pois induziram adolescentes a participar dos crimes. Os condenados poderão recorrer em liberdade.

Outros dois réus, que tinham sido denunciados pelo Ministério Público, foram absolvidos por falta de provas.

O promotor do caso, Christiano Jorge Santos, diz que a condenação é uma demonstração de que a internet não é impune. “Mesmo os que se escondem atrás de nicknames e de perfis falsos (fakes), como no caso, podem ser alcançados pela polícia, pelo Ministério Público e pela Justiça Criminal”, disse o promotor.

Segundo o juiz da 5 ª Vara criminal de São Paulo, Eduardo Pereira dos Santos Júnior, que julgou o caso, a escolha da vítima não foi à toa, ela foi eleita pelos réus pela sua grande exposição no Jornal Nacional. Os réus visavam a grande repercussão das mensagens racistas.

APOIO-SITE-PICPAY

Fernanda De Souza

Graduada em jornalismo pela Centro Universitário Uni-BH, com 7 anos de experiência com Monitoramento de Notícia (Clipping Eletrônico). Atuação na elaboração de análises quantitativas e qualitativas que atende as necessidades da assessoria de comunicação.Vivência com produção e reportagem para revista, na área cultural.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.