Brunna Gonçalves diz que escondeu cabelo natural até de Ludmilla: “Sofri muito racismo”

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Na primeira noite do BBB 22, a dançarina Brunna Gonçalves falou sobre episódios de racismo que sofreu em sua vida e como escondeu seu cabelo natural por anos antes de resolver assumir seus cachos publicamente.

Eu tinha vergonha de mostrar meu cabelo pra Ludmilla. Estou com ela há cinco anos, e há três escondia. Dela, de todo mundo, só quem via era meu cabelereiro“, explicou ela, que também relembrou o episódio de racismo perpetuado por Rodolffo no “BBB21” contra João Luiz.

No BBB 21, Rodolffo comparou o cabelo do professor a uma peruca de homem das cavernas, e mesmo após ser questionado disse não ter sido racista. No mesmo dia, a cantora Ludmilla, esposa de Brunna, se apresentou na casa e a dançarina fez questão de mostrar seu afro.

“Até o BBB passado eu nunca tinha feito show com o meu cabelo, foi a primeira vez. Vi a cara do João e da Camilla e vi que estavam sendo representados”, afirmou.

Brunna Gonçalves com cabelo natural

Natália dá declaração equivocada sobre escravidão

Tudo começou quando Naiara Azevedo contava uma história sobre uma participação no Encontro com Fátima Bernardes. Em 2018, ela disse que ficou “admirada” com a inteligência de uma mulher negra como Vilma Piedade, autora pós-graduada em Ciência da Literatura que cunhou o termo “dororidade” no livro ‘Conceito Dororidade’, de 2017.

Natália complementou a conversa com uma ideia equivocada sobre a escravidão no Brasil, que nega o sistema colonial e racista implantado. “Sou preta e vim como escravo sim, por que a gente era eficiente, por que a gente era bom. Quando falarem ‘você é preto’, responde: sou sim, sou preta mesmo!’”

E, claro, o discurso repercutiu nas redes sociais.

LEIA TAMBÉM: “Eu odeio Bolsonaro! Vê se eu tenho cara de Bolsominion?” diz Ludmilla

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.