Aposentado sofre racismo em posto de gasolina e ainda é acusado de injúria

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Nesta terça-feira (18), um policial ferroviário federal aposentado denunciou que foi alvo de racismo em um posto de combustível, na Zona Oeste do Recife, em Pernambuco. Edmilson Prazeres Simões, de 60 anos, contou ao Portal G1 que aguardava um amigo que estava sacando dinheiro quando foi ofendido pelo dono do estabelecimento.

“Eu cheguei com um amigo, ele de moto e eu num carro. Ele entrou na loja de conveniência para tirar dinheiro no caixa 24h e eu fiquei aguardando, na área de fora da bomba. O frentista perguntou se eu ia abastecer e eu neguei”

Edmilson Prazeres simões, 30 anos, denuncia caso de racismo em posto de gasolina. Foto: arquivo pessoal

De acordo com o aposentado, nesse momento, um homem apareceu e disse para ele retirar o carro do local e foi nesse momento que começou a discussão. “Eu disse para ele (o dono) me respeitar e ele me chamou de macaco”, afirmou o aposentado, que além de ter sofrido racismo precisou se justificar na delegacia, pois foi acusado de injúria pelo dono

De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, ambos declaram terem sidos alvos de injuria. A Polícia Militar informou por meio de nota que “o efetivo foi informado que o proprietário do estabelecimento o ofendeu com palavras racistas, afirmando que ele não era digno de estar naquele local”. Os dois foram encaminhados pela PM para a Delegacia.

A Polícia Civil abriu um inquérito e investiga o caso, inicialmente, como injúria. Em depoimento, os dois afirmaram terem sido ameaçados e ofendidos. Ambos foram liberados.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.