Auxílio emergencial criado pelo governo de Minas recebe críticas: “Não dá nem para comprar um pacote de arroz”

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O Renda Minas foi anunciado na última sexta-feira (11) e pagará R$ 39 a cada pessoa em situação de extrema pobreza

Romeu Zema (Novo) alega que o programa é “audacioso e robusto” – Foto: Gil Leonardi 

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), recebeu uma série de críticas nas redes sociais após o anúncio do valor do Renda Minas, programa destinado ao auxílio emergencial do governo do Estado, que será de R$ 39 por pessoa que se enquadre nos critérios de extrema pobreza. Nas redes sociais, a reação foi imediata e incisiva. “Famílias com renda mensal, por pessoa, de até R$ 89 vão receber, durante três meses, auxílio de R$ 39 para minimizar o impacto econômico causado pela pandemia de Covid-19”. Os números nessa frase são simplesmente inacreditáveis!”, escreveu uma pessoa no Twitter. 

A reação nas redes sociais foram imediatas – Foto: Reprodução Twitter

Visão do governo

Nesta segunda-feira (14), Zema disse que o programa é “audacioso e robusto” e que, no Estado, nunca houve uma política de transferência de renda desta forma. “É o programa mais audacioso em termos sociais do Brasil, apesar da nossa dificuldade financeira, e o mais robusto da história de Minas”, afirmou. 

Ainda de acordo com o governador, as famílias e comunidades tradicionais, cadastradas no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal) estarão incluídas no auxílio. Ao todo, serão repassados cerca de R$ 346 milhões para 977 mil famílias, nos 853 município do Estado.

Temporário

Ainda segundo o governo, o valor do auxílio é para a retomada da economia e que terá caráter temporário. “O auxílio é paliativo, tem hora para começar e acabar. Por isso, também estamos focados em gerar empregos, que é o que realmente trará soluções a longo prazo”, disse.

APOIO-SITE-PICPAY

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor e coordenador regional do Notícia Preta

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.