Mostra de Cinema IFÉ ressalta a importância da diversidade na produção do audiovisual brasileiro

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Estreia na próxima terça-feira (31), em Niterói (RJ), a Mostra de Cinema IFÉ e fica em cartaz até o dia 1º de junho. A programação conta com 20 obras audiovisuais de distintos gêneros e formatos, debates online com realizadores, painéis formativos, seminários e happy hour.

A mostra inicia na próxima terça-feira – Foto: Thais Ayomide

Ao lado da produtora cultural, Ana Beatriz Silva, a cineasta Mariana Campos assina a direção desta segunda edição com curadoria de Anti Ribeiro, Fabio Rodrigues Filho e Milena Manfredini. No virtual, as exibições se estendem até o dia 5. “A mostra visa valorizar a diversidade da produção cinematográfica brasileira, através da disseminação dos trabalhos desenvolvidos por realizadores negros, indígenas e LGBTQIA+ no país nos últimos anos, além de aprofundar o debate em torno de elementos teóricos e técnicos que constituem uma produção audiovisual”, ressaltou a cineasta.

Segundo Mariana, o intuito do projeto é disseminar novas narrativas, diversificar o debate acerca da cadeia produtiva do audiovisual, visibilizar corpos e vozes que são sistematicamente silenciados, e promover encontros entre realizadores e o público em geral. “Através das exibições dos filmes e das atividades formativas, queremos garantir um espaço crítico, diverso e fomentador de novas produções”, disse.

Leia também:

Para a diretora Ana Beatriz, é fundamental a realização da Mostra de Cinema IFÉ para o conhecimento das imagens produzidas por cineastas negros e indígenas. “É um meio de descolonizar o pensamento sobre o cinema e ampliar o repertório de representações sobre a pluralidade presente nas experiências de subjetivação no fazer cinema, a partir de um discurso produzido por cineastas dissidentes”, acredita.

Além disso, sobre as expectativas da próxima exibição, ela destaca. “A realização da 2ª edição da Mostra de Cinema IFÉ para nós é extremamente desafiadora, em um momento onde vivemos o boom da retomada das atividades culturais na cidade, propor um espaço de troca, formação e circulação de produções audiovisuais negras e indígenas LGBTQIA+ é tentar garantir diversidade de conteúdo. Que o público possa ter acesso a uma programação diversa”, concluiu. 

Para mais informações acesse o site da Mostra de Cinema IFÉ.

APOIO-SITE-PICPAY

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor do Notícia Preta.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.