4 em cada 10 trabalhadores relatam dificuldade para conseguir emprego por causa da distância

APOIE O NOTÍCIA PRETA

42% dos usuários de transporte público já passaram dificuldade para arrumar emprego devido ao número de conduções necessárias para chegar ao local de trabalho. É o que revela uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em parceria com o Sebrae.

Mais da metade dos entrevistados (56%), pegam duas conduções para chegar ao destino. Outros 23% tomam mais de três (23%).

23,7 minutos é o tempo médio de espera dos passageiros no ponto de ônibus ou estação de trem e metrô, sendo que 40% esperam de 15 a 30 minutos.

Os brasileiros que residem nas capitais passam cerca de 2 horas por dia no trânsito para ir a lugares como o trabalho, escola, faculdade ou fazer compras, o que equivale a 21 dias por ano.

Foto: Willian Luiz – Pexels

LEIA TAMBÉM: Em 8 anos Brasil perde 2,8 milhões de trabalhadores com carteira assinada

De acordo com os entrevistados, 28% levam de 30 minutos a 1 hora por dia em trânsito e 32% levam de 1 a 2 horas.

O tempo médio no trânsito caiu 19% (cerca de meia hora) na comparação com o levantamento de 2017 (147,9 minutos).

O tempo gasto nos engarrafamentos ficou em média 64,5 minutos por dia. A diminuição do tempo no trânsito é um reflexo da pandemia, uma vez que muitas empresas passaram a utilizar o modelo híbrido de trabalho, segundo o levantamento.

Para 80%, é comum deixar de fazer alguma atividade devido às dificuldades de locomoção. As principais atividades deixadas de lado são, segundo os entrevistados, de lazer (44%), compras (25%), trabalho (23%) e atendimentos de saúde (23%).

Nos últimos 12 meses, 27% deixaram de ir a algum lugar ou foram a pé por falta de dinheiro. Percentual parecido (26%) relata a mesma dificuldade, mas por não ter linha de ônibus, trem ou metrô em um horário específico. Para 22%, o motivo foi a falta de opção de transporte público.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.