“Favela Conectada”: pesquisa revela quais os aplicativos mais usados nas favelas brasileiras

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Um estudo realizado pelo Outdoor Social Inteligência identificou quais são os aplicativos mais utilizados por moradores das comunidades em 12 estados brasileiros. O Favela Conectada revelou que, em primeiro lugar, está o WhatsApp, ocupando 98% dos celulares. Logo após, vem o Facebook, presente em 85% dos aparelhos, em seguida Instagram, com 72%.

Whatsapp é o aplicativo mais usado entre os moradores de favelas no Brasil – Foto: Reprodução

Além disso, destacam-se também o Tik Tok (26%) e Kwai (20%) como instalações recentes nos aparelhos. Segundo o Favela Conectada, as redes sociais são mais utilizadas por jovens de 18 a 34 anos, representando 47% das pessoas entrevistadas. O levantamento mostrou também que 62% dos moradores de favelas consomem notícias online. A pesquisa também verificou uma grande modificação no quesito ligações, muitos brasileiros relataram preferir realizar chamados por meio dos Apps, o que gera um custo financeiro menor, comparado aos custos das ligações convencionais. 

Leia também : AFROPUNK Bahia anuncia programação completa da sua primeira edição, marcada para 27 de novembro

Quando se refere a lazer, a Netflix fica em primeiro lugar, ocupando 75% das respostas, em seguida YouTube Premium (33%), Amazon Prime Video (27%), Globoplay (23%) e Disney+ (7%) completando o pódio dos streamings. Ao usar esses recursos, o consumidor tem uma média de R $51,00 de gastos mensais. Por outro lado, 57% do público pesquisado consome telejornais e novelas em rede aberta de TV.

No quesito música, os apps mais usados são Spotify, seguindo de YouTube Música, Deezer e Apple Música. Porém, diferente dos aplicativos de Streaming, os consumidores utilizam as versões gratuitas dos aplicativos. 

Ao todo, a pesquisa entrevistou 435 pessoas em 12 estados, das cinco regiões brasileiras.

APOIO-SITE-PICPAY

Bruna Rocha

Bruna Rocha é a idealizadora do projeto fotográfico Um Olhar Preto, que tem como principal objetivo enaltecer e destacar as múltiplas belezas negras. Além disso, Bruna cursa Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Jorge Amado, em Salvador/BA. Trabalhou como Repórter para Rede Bahia, também prestou serviços para Agência Mural de Jornalismo das periferia, atua como designer gráfico e filmaker.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.