Vereadora Maiara Felício, de Nova Friburgo (RJ), é alvo de comentários racistas nas redes sociais

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A vereadora Maiara Felício (PT) registrou na tarde desta terça-feira (09), um boletim de ocorrência por injúria racial e difamação na Delegacia da Mulher. O motivo da denúncia foram os comentários racistas publicados nas redes sociais. 

Comentários e insultos como “negrinha”, “beiçola” e entre outros, vieram após o posicionamento de Maiara sobre o retorno das aulas presenciais na cidade. A vereadora foi defendida por outros usuários, mas não refreou os abusos. Em resposta, Maiara fez um comentário sobre o ocorrido nas redes: “internet não é terra de ninguém”. 

A vereadora Maiara Felício foi chamada de “negrinha” e “beiçola”. Foto: Reprodução:Facebook

A Câmara de Vereadores da cidade repudiou o ocorrido e lamentou os ataques. “Não cabem mais atos como este em pleno século XXI. Eles são inadmissíveis e vergonhosos para uma sociedade. Estarei em nome da Câmara e em meu próprio nome ao lado da vereadora Maiara até o final da apuração desse ato covarde. Que a justiça se faça com toda força da lei e que o caso sirva de exemplo e seja um ponto de mudança de comportamento dentro da nossa cidade”, disse o presidente da Câmara.

A Direção Estadual do Partido dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Estado do Rio de Janeiro também se manifestou sobre e se colocou à disposição da vereadora. O PT (Partido dos Trabalhadores), partido da Vereadora, também emitiu uma nota. Leia alguns trechos: 

“A crítica exposta pela Vereadora diz que o referido decreto não levou em conta o minucioso estudo que vinha sendo elaborado pelas entidades de educação da cidade. Maiara ressaltou que o retorno das aulas, sem uma infra estrutura adequada, aumentaria o número de contágios da Covid-19. Ela teve seu vídeo vinculado em uma página da rede social da cidade, e foi vítima de diversos comentários racistas […] Essa situação expõe o desapreço pelo espaço público democrático, pelo pensamento, pela educação pública de qualidade e pela saúde da população Friburguense, mas, sobretudo, escancara mais uma vez o racismo existente em nossa sociedade”.

“Eu vejo e vivo isso na minha vida desde sempre, sofrendo injúria racial, ofensa, calúnia, difamação. Não é nenhuma novidade na minha vida. Só que agora eu ocupo um lugar público e as pessoas olham pra mim, muitas das vezes como uma referência. Eu estou do lado dessas pessoas, assim como elas também estão do meu lado. Que faça valer o nosso direito e a nossa segurança”, disse Maiara.  As investigações estão em andamento.

APOIO-SITE-PICPAY

Gabriella Reis

Jornalista, escritora e web-redatora. "Se ninguém te escuta, escreva!"

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.