Vendedor de mate é espancado por guardas municipais em Ipanema

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O vendedor de mate André dos Santos Mury foi agredido por guardas municipais (GMs) na noite do último domingo (25) quando retornava do trabalho, em Ipanema, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Um vídeo registrou a ação e mostra o momento em que três GMs agridem com armas de choques e cassetetes o vendedor, deixando-o com o rosto sangrando.

De acordo com a Guarda Municipal, os agentes relataram que a agressão aconteceu por que Mury, um homem negro, começou a ofendê-los e a incitar a população contra a equipe, no momento em que os guardas municipais realizavam abordagens a suspeitos de furto na região. No vídeo, é possível ouvir o momento em que populares intervêm na agressão e um dos agentes, um homem branco, ordena ao ambulante: “Senta! Senta! Não vai sentar, não?”, seguido pelo som das armas de choque e gritos.

Com a chegada de mais pessoas até o local onde o vendedor era agredido, os guardas começaram a se afastar, antes um deles afirma “Eles tentaram agredir a gente”. É possível verificar que os GMs não utilizavam máscaras de proteção. As pessoas ao redor dizem então que não havia existido tentativa de agressão, o que teria sido visto por essas testemunhas. A pessoa que fez o vídeo diz: “É mentira! Eu vi! Vocês estão batendo de graça!”.

Ainda com a intervenção das pessoas que estavam no local, um dos agentes diz para o vendedor que ele se sente no chão. André, então, responde, ainda com o rosto sangrando, que não vai se sentar porque “vocês já fizeram tudo o que tinham que fazer”, ao que outro agente afirma que vai levá-lo para a delegacia. Na parte de trás da caminhonete é possível ver os dois galões de mate que o vendedor carregava e que foram apreendidos pelos guardas municipais.

“Ele não conseguiu disparar, que tava no meu rosto, apontando. Eu escuto dois ‘clacks’ e foram mais 12 pauladas de cassetete, tanto que você pode ver meu estado. A mão não fecha, a cabeça está com sete pontos, está aberta. A intenção era acertar o rosto”, contou Mury em entrevista ao G1, revelando que os guardas teriam tentando acertar o rosto dele com a arma de choque.  Ao final do vídeo, quando André tentava recuperar os galões de mate, um agente, também negro, ainda o acertou com outra paulada.

O secretário de Ordem Pública do Rio de Janeiro, Brenno Carnevalle, se manifestou sobre o caso em seu twitter: “Sobre o episódio envolvendo agentes da GM-Rio e um ambulante em Ipanema, os fatos estão sendo devidamente apurados e não hesitaremos em aplicar as punições cabíveis. Não toleraremos atos de violência institucional ou quaisquer condutas que tangenciam agressões de agentes públicos”

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.