Universidade da Escócia tem a primeira reitora negra da história

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Em 607 anos, é a primeira vez a universidade St Andrews terá uma mulher negra como reitora

Dra. Leyla Hussein é a primeira negra a assumir a reitoria da Universidade – Foto: Divulgação

Começa no dia 2 de novembro, a gestão da Dra Leyla Hussein OBE, a primeira mulher negra a assumir a reitoria de uma das mais antigas universidades da Escócia. A psicoterapeuta e professora nasceu na Somália e é reconhecida internacionalmente como liderança na luta contra a mutilação genital feminina.

Leyla Hussein é fundadora do projeto Dahlia, grupo de apoio as mulheres submetidas a mutilação genital. Em 2014, foi eleita como uma das mulheres mais influentes Grã-Bretanha pela BBC. 

Assim que foi eleita no início do mês, a nova reitora usou as suas redes sociais para comemorar a vitória. “Estou animada por ter sido eleita como a nova Reitora da St Andrews University; história está sendo feita hoje, eu sou a primeira mulher negra a ocupar este cargo. Agradeço a minha fantástica equipe de campanha. A mudança está chegando”, escreveu. 

Reparação histórica

Em maio deste ano, O Sudão aprovou lei que proíbe a mutilação genital feminina. A decisão é uma vitória para a vida das mulheres no país, no qual mais de 88% das meninas já sofreram mutilação segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).

A mutilação genital feminina caracteriza-se por tudo o que envolva remoção de partes de vagina ou procedimentos que causem dor e não sejam feitos para fins médicos de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

APOIO-SITE-PICPAY

Fernanda De Souza

Graduada em jornalismo pela Centro Universitário Uni-BH, com 7 anos de experiência com Monitoramento de Notícia (Clipping Eletrônico). Atuação na elaboração de análises quantitativas e qualitativas que atende as necessidades da assessoria de comunicação.Vivência com produção e reportagem para revista, na área cultural.

1 Comment

  • Antonio Paixão Caxias

    (31/10/2020 - 15:57)

    Noticia muito boa e animadora, para quem busca seu “lugar ao sol” mediante o uso de sua dignidade pessoal, moral e intelectual. Parabéns à Dra. Leyla Hussen e sucesso na empreitada.
    Nesta Universidade há curso de doutorado em teologia? Há anos desejo fazê-lo mas não tenho tido oportunidade. Mesmo assim, ainda não desistir. Se tiver, ficarei grato pelas informações.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.