Terremoto de 6.1 deixa mais de mil mortos no Afeganistão

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Um terremoto de 6.1 graus na Escala Richter, na madrugada desta quarta-feira (22), deixou mais de 1000 pessoas mortas no Afeganistão e já é considerado o mais mortal desde 1998, quando um tremor de escala 6.6 atingiu o pais e deixou um rastro de mais de cinco mil vítimas fatais.

Pessoas são socorridas em macas improvisadas – Foto: Reprodução/Twitter

A região atingida é rural e montanhosa, o que dificulta o acesso dos brigadistas ao local. As províncias de Khost e Paktika, no leste do país, foram as mais atingidas. As autoridades afegãs estimam que os números ainda podem crescer à medida que chegam novas informações. Além disso, a infraestrutura precária por décadas de guerras pioram ainda mais a situação. “Pedimos a todas as agências de ajuda que enviem equipes para a área imediatamente para evitar mais catástrofes”, solicita Bilal Karimi, vice-porta-voz do governo talibã nas redes sociais.

Segundo o Departamento Meteorológico do Paquistão, o epicentro do tremor foi na cidade de Paktika, a 10 km de profundidade. O terremoto aconteceu à 1h30 da madrugada e imagens do local mostram pessoas sendo transportadas por helicópteros enviados pelo Ministério da Defesa, enquanto outros feridos são tratados ao lado de escombros ou em macas improvisadas.

A Agência Sismológica Europeia disse que 119 milhões de pessoas puderam sentir o tremor a mais de 500 km de distância, no Paquistão e Índia, mas não há registro de vítimas nos outros países. “O número de mortos provavelmente aumentará, pois algumas das aldeias estão em áreas remotas nas montanhas e levará algum tempo para coletar detalhes”, disse um porta-voz do Ministério do Interior.

Leia também: Após pressão popular, justiça autoriza retorno de menina abusada para casa

O Papa Francisco lamentou as mortes no território talibã e engrossou o coro para auxílio às vítimas e ao país. “Nas últimas horas, um terremoto causou danos extensivos no Afeganistão. Eu expresso minha simpatia com os feridos e os afetados pelo tremor, e rezo em particular para aqueles que perderam suas vidas e suas famílias. Espero que, com a ajuda de todos, o sofrimento do povo afegão seja aliviado”, disse em audiência semanal do Vaticano.

APOIO-SITE-PICPAY

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor e coordenador regional do Notícia Preta

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.