“Sou daltônico: todos têm a mesma cor”, diz Bolsonaro ao comentar sobre racismo no Brasil

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Um dia após a morte de João Alberto Silveira Freitas em seu supermercado de Porto Alegre pelas mãos de seguranças, Jair Bolsonaro abordou a questão do racismo na cúpula virtual do G20. Sem citar o nome de João, ou dirigida uma palavra à família da vítima.

“O Brasil tem uma cultura diversa, única entre as nações. Somos um povo misto: brancos, negros e índios construíram o corpo e o espírito de um povo rico e maravilhoso. Como homem e como Presidente: sou daltônico: todos têm a mesma cor”.

“Numa única família brasileira podemos contemplar uma diversidade maior do que em países inteiros e foi a essência desse povo que conquistou a simpatia do mundo”, acrescentou Bolsonaro.

“São as nossas escolhas e valores que vão determinar em qual dos dois grupos vamos nos inserir, mas aqueles que instigam o povo a discordar, fabricar e promover conflitos, ameaçam a nação e a nossa própria história”, disse em seu discurso.

João Alberto é enterrado em Porto Alegre sob forte comoção e pedidos de justiça

Familiares e amigos apalaudem João Alberto Freitas durante o velório em Porto Alegre Foto: SILVIO AVILA / AFP

Familiares e amigos acompanharam na manhã deste sábado (21), o velório de João Alberto. A cerimônia de despedida ocorreu no cemitério municipal São João, no bairro Higienópolis, também na Zona Norte da Capital.

João Alberto Silveira Freitas, o Nego Beto, tinha 40 anos, era aposentado pro invalidez devido a um acidente de trabalho.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.