‘Senta aí, macaca’: Sabrina Paiva, participante de ‘A Fazenda’, ouve ofensa racista da produção

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Na noite desta terça- feira(5), a modelo e ex-miss São Paulo, Sabrina Paiva, afirma ter ouvido uma ofensa racista de uma pessoa da produção do reality show “A Fazenda”. Tudo aconteceu durante uma reunião dos participantes na sala da casa minutos antes da entrada ao vivo no programa. A miss se levanta para buscar uma água e é possível ouvir alguém falar no fundo do vídeo algo como “Vai macaca, senta aí logo”.

O assunto foi debatido por alguns participantes e Sabrina reafirmou o que havia acontecido. “Eu acho que aquilo foi para mim, de verdade. Eu era a única que estava de pé. Estava todo mundo sentado, aí eu ouvi alguém dizer: Senta aí macaco e um palavrão “, desabafou Sabrina.

O assunto continuou e as câmeras foram deslocadas pela produção do programa, sem que o público seguisse acompanhando o debate entre os participantes. O episódio causou revolta nas redes sociais, sendo um dos assuntos mais comentados do twitter.

 A assessoria de imprensa da modelo fez um pronunciamento. O comunicado dizia: Nós assessores da Sabrina Paiva vamos entrar em contato com a produção do programa e vamos exigir esclarecimentos. Não vamos nos calar, pela Sabrina e por todos que sofrem qualquer tipo de preconceito racial.

Resposta Tv Record

“ A Record TV informa que ontem, 05/11, durante o reality show A Fazenda, ao vivo, um operador de câmera posicionado atrás de um dos espelhos da sala, fez um comentário racista a respeito da participante Sabrina Paiva.
Imediatamente ao fim do programa, a produtora Teleimage ( que presta serviços à Record TV e é a contratante do operador de câmera), identificou o agressor. Ele foi repreendido, e teve seu contrato de trabalho rompido sumariamente. A Record TV repudia veementemente esta atitude e qualquer tipo de preconceito. Como se trata de uma ofensa racial, será informado à participante Sabrina Paiva que a ela será dado o direito de fazer a representação legal ao ofensor, se assim quiser e no momento que desejar.
A Record TV e a produtora Teleimage lamentam o fato e não admitem que algo dessa natureza aconteça em suas produções”



APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, fundadora e CEO do portal Notícia Preta e podcaster do Canal Futura. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

2 Comments

  • Tem q se apurar esse crime, imediatamente!

  • Olha isso a canalhice da emissora!
    Apoiando e ocultando alguém que cometeu crimes de racismo não me surpreende é típico de neopentecostais apoiarem racismo.
    A fala deveria ser “foi conduzido em flagrante a uma delegacia”.
    Não sei como pessoas negras sujeitam-se à estrutura neopentecostal. Francamente.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.