Rihanna e LVMH decidem suspender a marca de roupas de luxo Fenty e focam em lingerie e cosméticos

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A marca de luxo Fenty anunciou nesta quarta-feira (10) o encerramento de suas atividades em menos de dois anos após ter sido lançada em Paris.

As marcas Fenty Beauty e Fenty Savage não foram afetadas pela decisão e continuam suas operações.

Um breve comunicado enviado pela holding ao portal WWD, nesta quarta-feira, dá a entender que a grife pode retornar, mas não determinou um prazo para o fechamento. A partir de agora, a companhia francesa deve se concentrar no “crescimento e desenvolvimento” das linhas de Rihanna nos segmentos de maquiagem, skincare e lingerie.

Tomamos a decisão em conjunto de suspender a atividade pret-à-porter, com base na Europa, dependendo de melhores condições” disse o grupo LVMH em comunicado, sem dar mais detalhes.

Lançada em maio de 2019, a marca de roupas e acessórios da cantora, foi muito bem recebida pela mídia e pelo público justamente pelo fato de ser a primeira casa de luxo comandada por uma mulher negra na historia da moda. Mesmo sem ser confirmado pela empresa, alguns veículos estrangeiros especularam que as vendas ainda tímidas de roupas, o alto custo da operação e o foco para produzir ao menos oito coleções de roupas e acessórios ao ano estavam comprometendo o futuro do negócio.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.