Primeiro negro a presidir a Câmara de Santos, Quintino de Lacerda ganha nova foto, sem esteriótipos, no quadro de presidentes da Casa

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A Câmara de Santos aprovou a substituição do quadro de seu ex-presidente Quintino de Lacerda, ex-escravizado, quilombola e um dos primeiros líderes negros da Cidade, visando valorizar a sua identidade e padronizar a homenagem junto aos ex-dirigentes do Legislativo. Até 2002, a imagem do parlamentar não tinha sido registrada e não figurava entre os demais presidentes.

A imagem anterior de Quintino de Lacerda era muito diferenciada das dos demais ex-presidentes. Única colorida, reforçava estereótipos e preconceitos, por ser caricaturizada.

Quintino de Lacerda nasceu escravizado em 1855, na cidade serrana de Itabaiana, em Sergipe e se tornou herói abolicionista, líder do Quilombo do Jabaquara. O primeiro vereador negro do Brasil recebeu a patente de Major honorário do Exército Nacional.

Primeiro líder político negro de Santos, Quintino de Lacerda participou ativamente de, pelo menos, dois grandes eventos nacionais: a Revolta Armada e o processo de desestruturação do sistema escravista no Brasil, considerado o mais atuante fomentador da abolição no litoral paulista].

Quintino de Lacerda tomou posse como vereador em 9 de julho de 1895 e terminou o seu mandato em 7 de janeiro de 1896. Presidiu a Câmara Municipal por 15 dias, o que o tornou um dos homenageados na Galeria de Presidentes.

Eleito vereador em 1895, o parlamentar foi a ponte entre a elite branca e os negros libertos em Santos. Impedido de tomar posse pelos outros vereadores, que se negavam a compartilhar o poder com um negro, a eleição de Quintino faz eclodir uma grande crise política fomentada pelos setores racistas. A batalha judicial que se segue chega aos tribunais paulistanos, e termina com a vitória de Quintino.

A história da Abolição em Santos e de um de seus protagonistas, Quintino de Lacerda, foi destacada em matéria publicada no jornal santista A Tribuna, em 1952

Em 2002, a então vereadora Luzia Neófiti apresentou projeto que originou o Decreto Legislativo nº 42, que determinava que a foto do ex-vereador fosse afixada na Galeria, no mesmo modelo e padrão dos demais ex-presidentes homenageados, o que não aconteceu. A imagem exposta se distinguia por ser a única imagem colorida e caricaturizada, reforçando estereótipos e preconceitos, que em nada colaboravam para a luta em defesa da igualdade racial, sendo necessária a sua substituição pela gravura que consta nos livros de história.

De autoria da vereadora Telma de Souza, o projeto de resolução 11/2017 foi aprovado em novembro de 2018 e transformado na resolução 37/2018. No final do ano, a imagem foi substituída, seguindo o padrão dos demais homenageados na galeria de ex-presidentes da Câmara.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, fundadora e CEO do portal Notícia Preta e podcaster do Canal Futura. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.