Prefeito de cidade baiana diz que vai reabrir comércio “morra quem morrer”

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A Bahia registrou 76.485 casos de covid-19 e 1.902 mortes. Sendo que, Itabuna possui 2.637 casos confirmados da doença e 79 pessoas mortas pelo coronavírus, segundo boletim da Sesab nesta quarta-feira (01)

Fernando Gomes está no quinto mandato. Foto: Reprodução/Facebook

O prefeito da cidade baiana Itabuna, Fernando Gomes (PTC), anunciou em um vídeo a reabertura do comércio a partir da quinta-feira (9). A situação é questionada pela cidade estar entre as cinco com maior taxa de contaminação por 100 mil habitantes no interior do estado e já registrar ocupação de 100% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No entanto, o prefeito afirmou na filmagem que a decisão foi tomada “Morra quem morrer”.

Localizada a 436km de Salvador, Itabuna está com o comércio fechado desde março, quando começaram as medidas de restrição no estado. A previsão da prefeitura municipal para começar a reabertura dos estabelecimentos comerciais era para a última quarta-feira (1), mas o prefeito Fernando Gomes, eleito pelo DEM e atualmente filiado ao PTC, precisou prorrogar o fechamento diante do crescente aumento de casos da covid-19 no estado e orientação do governador Rui Costa (PT). Ainda assim, o prefeito gravou um vídeo afirmando que mandou fazer um decreto para abertura no dia 9 de julho.

“Primeiro, lutar pela vida, a vida é uma só. Morrer, acabou. Não tem fortuna, não tem pobreza, não tem falência, não tem nada. Mas não posso abrir uma coisa que não tenho cobertura. Com a dúvida, com os nossos morrendo por causa de um leito em Itabuna, vou transferir essa abertura. No dia 8, mandei fazer o decreto, que no dia 9 abre, morra quem morrer”, disse o prefeito de Itabuna.

O governador da Bahia, Rui Costa, se manifestou sobre a posição do prefeito de Itabuna durante a cerimônia do 2 de Julho, Independência da Bahia. Para Rui Costa é uma situação muito triste e afirmou que conversou com o prefeito e que “existe muita pressão por parte dos empresários”.

“Pedi que não abrisse essa semana, e ele não abriu. Mas ele tem se sentido pressionado, tem uma voz nacional que diz para abrir, que ganha apoio de comerciantes, com medo de quebrar. Sob pressão, as pessoas saem do ponto, perdem o equilíbrio. Falei com ele ontem, está no quinto mandato, tem quase 80 anos, me disse que nunca viveu uma situação como essa, que nunca se sentiu tão pressionado”, falou Rui Costa durante o evento ao lado do prefeito de Salvador ACM Neto que também já se manifestou sobre as pressões de empresários e vem enfrentando buzinaço em frente a sua residência. Ainda assim, as medidas de restrição seguem em Salvador.

A Bahia está com 76.485 casos confirmados da doença causada pelo novo coronavírus, sendo que foram registrados 1.902 óbitos, segundo o boletim divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), divulgado no final da tarde de ontem, quarta-feira (1). Com esses números, o estado registra uma taxa de crescimento de +4,3% nos novos casos da doença, e de 2,6% no número de mortes. As confirmações ocorreram em 388 municípios do estado, com maior proporção na capital baiana, Salvador (46,53%). Sendo que, Itabuna aparece entre as cidades com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes, com registro de 1.236,73. Atrás apenas de Itajuípe (1.932,56), Gandu (1.737,49), Ipiaú (1.536,85) e Uruçuca (1.369,46).

Em nota a prefeitura de Itabuna informa que o prefeito voltou atrás da abertura após receber um relatório da Procuradoria Jurídica do Município onde consta que 100% dos leitos de UTI estão ocupados. Confira a nota na íntegra:

“A Prefeitura de Itabuna informa que, durante uma coletiva de imprensa na terça-feira, 30 de junho, o prefeito Fernando Gomes teve uma fala mal interpretada. De acordo com a fala do prefeito ele estava contrariado com a situação, porque entende a necessidade da reabertura do comércio, visto que aproximadamente 40 lojas não voltarão a abrir em Itabuna, e vários pais de família estão desempregados. Mas voltou atrás na decisão da reabertura pois recebeu um relatório da Procuradoria Jurídica do Município informando sobre a ocupação de 100 % dos leitos de UTI. De acordo com o prefeito, ‘Seria irresponsabilidade reabrir o comércio com 100% de ocupação dos leitos da UTI’. E ainda ressaltou que ninguém ficará sem atendimento no município. ‘Se houver necessidade, vamos fazer transferências para outra cidade com leitos disponíveis’. Nos próximos dias 10 novos leitos de UTI serão instalados no Hospital de Base. E no dia 9 de julho o comércio provavelmente será reaberto.”

O  Hospital Luis Eduardo Magalhães, em Itabuna, recebeu no dia 03 de junho o reforço de 20 novos leitos de UTI adultos e outros 38 leitos clínicos para receber e estabilizar pacientes com sintomas mais leves da doença. A cidade possui ainda 21 leitos neonatal no Hospital Manoel Novaes, segundo informações da Sesab. Sendo que de acordo com a nota da prefeitura, todos estão ocupados.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.