Prefeita de Ilhabela denuncia racismo sofrido através das redes sociais

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A prefeita de Ilhabela, litoral norte de São Paulo, Maria das Graças Ferreira dos Santos Souza (PSD), conhecida como Gracinha, foi alvo de racismo através de comentários publicados nas redes sociais. A Prefeitura denunciou os ataques à Polícia Civil, que abriu um inquérito para apurar o caso. Duas pessoas já foram intimadas a depor, um tenente coronel, da Polícia Militar, aposentado e uma servidora, aposentada, do Tribunal de Justiça.

Foto: CMI

Gracinha afirmou que fez a denúncia porque se sentiu desrespeitada. “Eu entendo quando recebo ataques políticos porque nem todos vão concordar com tudo, mas eu não tenho vergonha da minha cor e nem do meu cabelo. Isso afeta meus filhos e meus netos também” – disse a prefeita.

Ela levou à polícia cópias dos comentários feitos na internet. “A mula do morro é competente em se vestir com mau gosto”, dizia um deles. Outro usuário comentou, “A fada madrinha está de brincadeira, Preta de Neve viaja”.

Mensagens ofensivas recebidas pela prefeita. Foto: Reprodução/Facebook

No comando da prefeitura desde maio de 2019, após o prefeito eleito Márcio Tenório (MDB) ser cassado, Gracinha é a primeira mulher negra a ocupar o cargo. Ela garantiu que todos as ofensas raciais serão denunciadas. “Respeitamos as críticas políticas, mas não aceitaremos ataques pessoais, como esse de racismo ocorrido recentemente. Denunciaremos todos tipos de ataques pessoais à polícia e a Justiça, como temos feito”- salientou.

RESPOSTA DOS ACUSADOS

O site G1 ouviu os autores dos comentários. Lidio Costa, o tenente coronel aposentado da PM, alegou que não se trata de um caso se injúria racial, somente uma crítica à gestão da prefeita. “Não houve nenhum ataque racista. Ilhabela está mergulhada em corrupção. Sou um dos denunciantes desse esquema tanto na Polícia Federal quanto no Ministério Público.

Gracinha é uma das envolvidas e usa de bandeiras sequestradas como essa para se vitimizar. Deixe a Justiça apurar. Não tenho nada a dizer”- afirmou. Ele também justificou o uso termo ‘Preta de Neve’, para se referir à Gracinha. “A explicação é simples. Branca de Neve pode parecer lúdico. Essa mulher é pragmática e ardilosa. Com relações para lá de comprometedoras com Deputados Federais e Estaduais. E seus atos são obscuros. Daí a utilização de ‘Preta de Neve’. A praticante de atos obscuros” – explicou.

A servidora aposentada do Tribunal de Justiça, Mirian Zucarello, negou ter intenção racista ao chamar a prefeita de ‘Mula do Morro’. “Tomo cuidado com as coisas que eu falo e com as palavras que eu uso. Não vejo isso como racista” – respondeu.

APOIO-SITE-PICPAY

Louise Freire

Jornalista e apaixonada por livros. Concluiu sua graduação em 2016 e no mesmo ano estagiou em uma revista. Participou da produção de um programa da TV Brasil e trabalhou como produtora audiovisual.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.