Preço dos alimentos e da gasolina deve continuar alto por conta da inflação, prevê mercado financeiro 

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Os preços dos produtos em supermercados e o aumento da gasolina devem continuar subindo e causando preocupações de grande parte dos brasileiros, sobretudo a população negra e pobre, neste ano. Isso porque a variação prevista para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi revisada de 4,9% para 5,6%, percentual que supera o teto da meta de inflação, estabelecido em 5% pelo Conselho Monetário Nacional. A nova previsão para a inflação brasileira em 2022 foi divulgada nesta terça-feira, 22, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). 

O centro da meta de 2021 ficou muito acima do projetado – Foto: Inflação foi menor para classes de renda mais altas em 2021, aponta Ipea

“O comportamento dos preços dos alimentos e dos bens de consumo deve se manter nos próximos meses, o que se constitui no principal fator que limita uma desaceleração mais intensa da inflação no ano. Além disso, a nova aceleração dos preços do petróleo e a constatação de um déficit maior nas empresas do setor elétrico sinalizam aumentos mais significativos das tarifas de energia e dos preços dos combustíveis, limitando ainda mais o processo de desinflação em 2022”, diz o Ipea. 

Leia também: Preço dos alimentos e da gasolina deve continuar crescendo em 2022 devido a alta da inflação, prevê mercado financeiro

O Ipea destacou ainda que, a apesar da perspectiva de desaceleração do IPCA em 2022, depois de o índice alcançar 10,06% em 2021, nível mais elevado em seis anos e estourando com força o teto da meta, ainda há outros riscos no horizonte 

“Não estão descartados riscos inflacionários adicionais, que podem limitar ainda mais a desinflação no ano. Pelo lado da economia mundial, o agravamento das tensões entre Rússia e Ucrânia pode gerar uma alta mais acentuada das commodities, especialmente do petróleo e do gás”, destacou o instituto. 

Vale lembrar que, no ano passado, o centro da meta da inflação foi projetado para 3,75%, mas fechou o ano a 10,06%, muito acima do esperado. Situação que fez o presidente do BC enviar uma carta ao ministro da economia, Paulo Guedes, explicando os motivos do não cumprimento. Sendo assim, a sexta vez que a justificativa foi feita desde a criação do sistema de metas, em 1999. 

APOIO-SITE-PICPAY

Wellington Andrade

Jornalista formado pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso) e pedagogo pela UERJ. Atualmente escreve para o Portal Notícia Preta e atua no segmento de assessoria de imprensa em parceria com a agência Angel Comunicação. Possui passagens por diferentes veículos como repórter, produtor e apurador, dentre eles TVs Record, SBT e Rede Vida de Televisão, além das rádios Bicuda FM, Nativa FM, Tupi AM e FM, Revista Ziriguidum Nota 10 e no portal especializado em Carnaval SRZD, do jornalista Sidney Rezende. Instagram: @reporterwellingtonandrade

3 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.