Polícia Militar do Mato Grosso registra em menos de 12 hora dois casos de crime racial

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A Polícia Militar de Cuiabá/MT registrou em menos de 12 horas, dois casos de crimes de cunho racial. No primeiro deles – na madrugada do dia 26, terça-feira, um homem foi apreendido sob a suspeita de invadir e quebrar o telhado de um terreiro de Candomblé. Além dos danos matérias, o invasor ameaçou a vida dos presentes no local com um facão. 


De acordo com o Art. 208 do Código Penal Brasileiro, a pena para quem comete o crime de intolerância religiosa é detenção, de um mês a um ano, ou multa. E se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.

O segundo caso foi registrado no início da tarde do mesmo dia do ocorrido do ataque ao terreiro de Candomblé. Neste caso, as agressões foram ainda mais sérias e o entregador, de 37 anos, levou um soco no rosto e foi chamado de “macaco” e “preto safado” após o atraso de uma entrega.

Segundo o boletim de ocorrência, o entregador foi ao condomínio do suposto agressor, mas teve sua entrada no local atrasada pelo porteiro. O motivo do impedimento seria a proibição da circulação de motocicletas pelo condomínio. O entregador mandou uma mensagem ao solicitante do pedido que avisando que estaria indo ao seu encontro mas, antes de chegar a casa, a vítima foi surpreendida pela aproximação abrupta do solicitante – que agiu de forma agressiva desferindo um soco que foi desviado pelo capacete do entregador. O agressor desferiu vários insultos e ameaças a vítima, afirmando até que chamaria a polícia para ele e o faria perder o emprego. 



APOIO-SITE-PICPAY

Maysa Lima

Sul mato-grossense, graduada em Ciências Sociais. Em busca de um mestrado que modifique ainda mais o meu modo de pensar e agir. Estudante do cenário religioso e político – principalmente ao que tange as Redes Sociais. Sonhadora e amante do universo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.