PM’s acusados de pisar em pescoço de mulher negra são denunciados pelo Ministério Público Militar em SP

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Os policiais militares João Paulo Servato e Ricardo de Morais Lopes foram denunciados pela Promotoria de Justiça Militar do Ministério Público (MP), por ter imobilizado e pisado no pescoço da comerciante Elisabete Teixeira da Silva. A ação violenta dos agente quebrou a tíbia de Elisabete e a vítima também precisou engessar a perna, além de ter realizado uma cirurgia para a colocação de uma haste e dois pinos. O caso aconteceu em 30 de maio de 2020, em São Paulo.

A denúncia foi feita pela promotora Giovana Ortolano Guerreiro, no dia 9 de junho de 2021 e a primeira audiência foi marcada para o dia 12 de julho deste ano, da qual contará com testemunhas relacionadas pelo MP e com a presença dos acusados. Caso a justiça aceite a a denúncia, os PM´s serão acusados por lesão corporal grave, falsidade ideológica, abuso de autoridade e inobservância de regulamento.

De acordo com a promotora, a vítima “foi atacada ao tentar impedir a agressão contra dois homens praticada pelos policiais que tinham sido acionados para atender para atender uma ocorrência de funcionamento irregular de estabelecimento, com base na legislação vigente por conta da pandemia”.

Em entrevista ao programa Encontro da TV Globo, a vítima disse ter se lembrado do caso George Floyd. “Achei que iria ser morta como ele (George Floyd). Eu estava no chão e lembrava daquela cena dele. Achei que iria morrer alí”, relembrou.

Relembre o caso:

O caso aconteceu no dia 30 de maio de 2020, enquanto a Polícia Militar (PM) havia sido acionada pelo funcionamento irregular de um estabelecimento com base na legislação devido a pandemia da Covid-19.

Os PM´s na época afirmaram na delegacia, terem sido atacados por uma barra de ferro pela comerciante. Entretanto, esta versão dos agressores foi desmentida após análise de vídeo e depoimento de testemunhas, as imagens mostram que Elisabete foi jogada ao chão, imobilizada e pisada no pescoço por um dos policiais.

APOIO-SITE-PICPAY

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.