Pesquisa aponta aumento da pobreza em todo país: Distrito Federal lidera o ranking

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Uma pesquisa, realizada pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas, revelou um aumento da pobreza da população em 27 unidades federativas do país. A unidade federativa com maior percentual de pobreza foi o Distrito Federal, acompanhado pelo Rio de Janeiro e Roraima.

O Distrito Federal foi a UF mais atingida pela pobreza, segundo pesquisa – Foto: Reprodução

Segundo o levantamento, o Distrito Federal teve um aumento de 20,8% da população pobre, o estado do Rio de Janeiro passou de 16,9%, em 2019, para 23,8% em 2021 e Roraima, que tinha 38,6%, chegou em 2021 a 45,0%.

Em entrevista ao Correio Brasiliense, o autor da pesquisa, Daniel Duque, comentou sobre o choque da pandemia para as famílias e sobre o aumento da pobreza devido ao não recebimento da população do auxílio emergencial no primeiro trimestre de 2021. “O DF foi uma das unidades mais afetadas pela Covid-19, ao lado do Amazonas. Chegou a ser um dos epicentros da pandemia em alguns momentos, principalmente na virada do 4º trimestre de 2020 para 2021, de modo que isso afetou muito a geração de empregos e a economia como um todo, favorecendo esse aumento da pobreza e da pobreza extrema”, diz Duque.

O Banco Mundial considera que alguém está em situação de pobreza quando tem uma renda de US$ 5,50 por dia — R$ 28,60, na cotação atual. Na extrema pobreza, a renda é de US$ 1,90 por dia (R$ 10,45).

De acordo com o economista César Bergo, presidente do Conselho Regional de Economia ouvido pela reportagem, a pobreza no Distrito Federal também está ligada as características econômicas do local e ao fator migratório. “A capital do país atrai muitas pessoas que enfrentam dificuldades nos estados e cidades de origem. Muitas delas vieram para cá e engordaram o número de pessoas no segmento de pobreza, mesmo com a ajuda do auxílio emergencial e outros programas”, acredita César Bergo.

Acre, Pará e Tocantins foram os estados que não tiveram aumento da pobreza, segundo a pesquisa.

APOIO-SITE-PICPAY

Fernanda De Souza

Graduada em jornalismo pela Centro Universitário Uni-BH, com 7 anos de experiência com Monitoramento de Notícia (Clipping Eletrônico). Atuação na elaboração de análises quantitativas e qualitativas que atende as necessidades da assessoria de comunicação.Vivência com produção e reportagem para revista, na área cultural.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.