Litro da gasolina já ultrapassa os R$ 7 em três regiões do Brasil

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Nas regiões Norte, Sudeste e Sul do Brasil o preço do litro da gasolina já ultrapassa os R$ 7, segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Os valores são referentes à semana de 22 e 28 de agosto. Neste mês, a gasolina acumula alta de 2,2%, sendo 0,5% somente na última semana.

O preço mais caro da gasolina foi encontrado pela ANP em Bagé, no Rio Grande do Sul (R$ 7,219/litro), e o mais barato em alguns municípios de São Paulo, inclusive a capital (R$ 5,099/litro). O preço médio do País ficou em R$ 5,982 por litro na semana passada.

O último aumento da gasolina foi realizado nas refinarias da Petrobras em 12 de agosto, da ordem de 3,5%. No ano, o combustível já subiu cerca de 51%.

Neste mês, a gasolina acumula alta de 2,2%, sendo 0,5% somente na ultima semana

Leia também: Arroz e gasolina ficaram 40% mais caros em um ano

Dados oficiais revelam que o fator que mais pesou para o aumento do preço nos últimos meses foram os reajustes feitos pela Petrobras. Mas o presidente Jair Bolsonaro insistem em querer culpar os governos estaduais pela alta no preço dos combustíveis. Em entrevista à Rede Fonte de Comunicação, o presidente disse que o grande problema é a “ganância”.

O preço [da gasolina] não está alto. O que pesa é o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), o grande problema é a ganância. É um crime o que acontece, um assalto explícito em cima do consumidor.”

declarou Bolsonaro

O preço da gasolina nas bombas vem aumentando semana a semana desde a metade de abril, e o preço do diesel sobe sem pausas desde o início de maio.

Segundo analistas, apesar dos 20 aumentos já aplicados na gasolina este ano, ainda existe defasagem em relação ao mercado internacional, o que deve ser recomposto gradualmente pela Petrobras ao longo do tempo, à medida em que o preço do petróleo evolui no mercado internacional.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.