“Toda vez é a mesma coisa: ‘Este carro é roubado?”, desabafa Jogador do Newcastle sobre casos de racismo

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Danny Rose desabafou no Podcast Second Captains – Foto: Getty Images

Danny Rose (30), lateral esquerdo do Newcastle, foi o entrevistado do podcast Second Captains desta semana e, durante a conversa, ele chegou a relatar os diversos casos de racismo que sofre desde a adolescência. De acordo com Danny, quando é abordado pela polícia, as perguntas são sempre as mesmas, questionam se o carro é roubado, onde conseguiu o veículo e se consegue comprovar que o carro é dele. O atleta é dono de uma Range Rover, avaliado em 100 mil libras, cerca de 696 mil Reais. 

Danny também relatou um caso de racismo sofrido dentro do trem, onde teve que mostrar a sua passagem para comprovar que o seu assento ficava na primeira classe. Ele lembra que na mesma ocasião, tinham duas pessoas brancas no mesmo local e elas não foram questionadas como ele. “Perguntei: ‘você não vai pedir as passagens?’ E ela apenas disse: ‘Ah, não, não preciso’”, afirmou.

Ainda segundo o atleta, ele se sente desanimado com a luta contra o racismo, mesmo com toda projeção no cenário atual, e ressalta que usar camisetas antirracistas uma vez no ano, não vai conscientizar as pessoas. “O trabalho antirracista do futebol inglês tem sido muito pouco e pouco frequente no país. Antes do incidente com George Floyd, na América, um dia em um ano usamos camisetas de antirracismo”.

Comissão antirracismo

Criada em 1993, inicialmente com nome Let’s Kick Racism Out of Football (em tradução livre seria Vamos Chutar o Racismo do Futebol), a organização foi lançada pela comissão de Igualdade Racial e pela Associação Profissional de Futebolistas, com o intuito de lutar contra o racismo no futebol Inglês. A organização teve o seu nome mudado em 1997 para ‘Kick It Out’.

APOIO-SITE-PICPAY

Fernanda De Souza

Graduada em jornalismo pela Centro Universitário Uni-BH, com 7 anos de experiência com Monitoramento de Notícia (Clipping Eletrônico). Atuação na elaboração de análises quantitativas e qualitativas que atende as necessidades da assessoria de comunicação.Vivência com produção e reportagem para revista, na área cultural.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.