O amor próprio no som de Martte

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O cantor e compositor MARTTE nasceu em São Paulo, tem 22 anos e acaba de lançar mais um single chamado “Flor&Ser” que foi ao ar no dia 08 de março. Em entrevista ao Notícia Preta, Martte falou  um pouco mais sobre seu trabalho. Confira!

Martte Foto: João Victor Oliveira

Notícia Preta: MARTTE, de onde surgiu o seu nome artístico?

MARTTE: “MARTTE” vem da junção do meu nome de batismo “MAtheus” e “ARTE”. Coloquei dois T’s para não dar divergência com o planeta nas pesquisas e tudo mais, e surgiu MARTTE.

Notícia Preta: Como foi que começou a sua paixão pela música?

MARTTE: Eu comecei a cantar na igreja ainda criança, mas desde bebê, minha mãe contava que eu ficava cantarolando pela casa, usando objetos como microfones. [Quanto as composições], eu comecei aos 13 anos e, fui me lapidando dia após dia.

Notícia Preta: Como tem acontecido a sua inserção no meio musical?

MARTTE: Sobre a inserção no mercado musical, é algo que sou ciente de que leva tempo, até você ser reconhecido, entendido, definir seu público, tenho bastante paciência e vou subindo um de grau de cada vez, por que sei que não quero e não serei um onda passageira no mercado.

Notícia Preta: Em qual gênero a sua música se encaixa e quais são as suas influências/referências musicais?

MARTTE: Eu considero o meu som [como] um Pop Soul. Minhas referências são muitas, de “N” estilos, desde Tim Maia à Maria Gadu, Beyonce, Amy Whinehouse, Michael Jackson, entre outros artistas novos que também o inspiram.

Notícia Preta: De onde veio as inspirações para compor “Flor&Ser” e “Sua Pele”?

MARTTE: “As inspirações vem sempre dos lugares mais loucos. ‘FLOR&SER’ (2019) foi sobre ver à minha volta e até em mim mesmo que as vezes, nos falta muito amor próprio, aquilo de sermos nossas próprias prioridades, sabe? Foi assim que surgiu FLOR&SER’.”   “Sua Pele” (2018), foi de um caso de amor de uns anos atrás, em que eu realmente apreciava muito o fato de poder sentir e tocar a pele do outro. Até hoje acho a pele em si, algo muito inspirador e interessante. Dessa compenetração pela pele e uma paixão assídua surgiu ‘Sua Pele’.

Notícia Preta: Sobre projetos futuros, o que você pode nos contar?

MARTTE: Estou no processo de finalização do meu primeiro álbum de estúdio que deve ser lançado no início do segundo semestre desse ano, o que posso adiantar é que está realmente ficando lindo e sincero, mal posso esperar pra que todo mundo possa ouvir!”

Para fechar a entrevista com MARTTE, perguntamos ao músico se ele já havia lidado com o racismo no meio artístico e como foi lidar com isso. MARTTE declarou o seguinte: “Graças a Deus não me lembro de ter sofrido racismo no meio artístico, e graças a Deus de novo, se aconteceu, joguei no mar do esquecimento. O importante é sempre lutar contra esse mal que é o racismo e, jamais deixar ele nos derrubar”.

As canções de MARTTE estão disponíveis no Spotify e YouTube. Além disso, é possível acompanhar o seu trabalho nas redes sociais: @martte_ (Instagram) e @marttemusic (Facebook).

APOIO-SITE-PICPAY

Maysa Lima

Sul mato-grossense, graduada em Ciências Sociais. Em busca de um mestrado que modifique ainda mais o meu modo de pensar e agir. Estudante do cenário religioso e político – principalmente ao que tange as Redes Sociais. Sonhadora e amante do universo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.