Fórum Nacional de Travestis e Transexuais Negras e Negros denuncia ao MPF página que teria sido transfóbica com Liniker

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Em meio ao lançamento do seu novo álbum, Goela Abaixo, a cantora Liniker é alvo de ataque transfóbico em uma rede social. Em entrevista para a Revista Marie Claire, Liniker afirmou que “Ser uma mulher com um pau é revolucionário”, no entanto o comentário não agradou a moderadora ou moderador da página ciada no Facebook Poder Negro – Black Power que usou o perfil com mais de 333 mil fãs para publicar a foto da cantora com a afirmação que “mulher com pau não é revolucionário”.

Liniker, que em 2017 desabafou em suas redes sociais ter sofrido assédio quando teve suas nádegas apalpadas por um grupo de fãs, ainda não se manifestou sobre essa nova polêmica.

Liniker – Foto: Caroline Lima

Em 2018, no Programa Conversa com Bial, a cantora chegou a relatar suas dificuldades e denunciou a violência sofrida. “Todo dia, ainda mais sendo uma mulher trans no Brasil, que mais mata gays, trans, lésbicas. Tenho um privilégio, as pessoas me conhecem, mas mesmo assim passo por uma violência gigantesca”, afirmou Liniker.

Diante deste novo episódio, o Fórum Nacional de Travestis e Transexuais Negras e Negros – FONATRANS, encaminhou uma denúncia ao Ministério Público Federal (MPF) através da Procuradoria Federal de Defesa do Cidadão pedindo providências a fim de responsabilizar os autores pela ação de transfobia.

No documento que o grupo enviou ao MPF foi sinalizado que a página Poder Negro – Black Power atacou a cantora Liniker, mulher transexual, negra, em uma nítida manifestação de racismo (no sentido social – inferiorização de uma população frente a outra) e transfobia.

O grupo FONATRANS ainda traz que “Uma mulher trans, recifense, nordestina, que está aí fazendo o maior barulho. É o que eu estou dizendo: precisamos ser menos questionadas e mais ouvidas”, para finalizar o documento.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

2 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.